FALAR EM LÍNGUAS É APENAS MENCIONADO NA IGREJA CARNAL DE CORINTO

Por David J. Stewart

Falar em línguas é uma forma de feitiçaria demoníaca permitida e praticada em muitas igrejas hoje, tais como pentecostais, Assembléia de Deus, Benny Hinn, Carismática, Max Lucado e muitas Igrejas ecumênicas que pecaminosamente incentivam comunhão inter-denominacional em detrimento da doutrina bíblica e padrões morais bíblicos.

Uma das evidências mais claras da Bíblia de que o falar em línguas não é para hoje é o fato de que o Apóstolo Paulo SOMENTE o mencionou para a igreja em Corinto. Se, como afirmam os pentecostais, Paulo estava instruindo a igreja sobre como falar em línguas, então por que só a igreja em Corinto? Obviamente, Paulo estava os repreendendo pela carnal e mundana heresia de falar em línguas. Observe cuidadosamente em 1 Coríntios 3:1 que Paulo se refere aos crentes de Corinto como "carnais" e "meninos em Cristo". A heresia de línguas surgiu na igreja de Corinto, e Deus colocou no coração de Paulo a exposição dessa prática demoníaca.

Em todos os 14 escritos do Apóstolo no Novo Testamento, foi somente para a igreja de Corinto que ele menciona o tema de falar em línguas. Isto deixa entrever muito.

Se falar em línguas era um sinal de ser salvo ou cheio do Espírito, então certamente o apóstolo Paulo e os outros apóstolos teriam mencionado línguas em todas as epístolas, mas não. Em I Coríntios, Paulo na verdade repreende a igreja por ser egoísta, como cristãos carnais, por somente edificavar a si mesmos ao invés de fazer algo para edificar a igreja.
 
Em João 14:16 Jesus nos prometeu o "Consolador", mas não há nenhuma menção de falar em línguas. Nenhuma! As Igrejas apóstatas são notórias pelo demoníaco falar em línguas, que na verdade se trata de espíritos de demônios. Qualquer pessoa que afirma falar em línguas está admitindo que é carnal, provavelmente não salvos, e lamentavelmente ignorantes da Palavra de Deus.

De todas as igrejas que Paulo escreveu no Novo Testamento, foi SOMENTE a igreja em Corinto em que ele menciona como tendo tido a experiência de falar em línguas. Isto claramente nos ensina que falar em línguas, NÃO é um sinal de salvação ou ser cheio do Espírito.

O movimento de falar em línguas é, supostamente, espiritual e bíblico, mas católicos pentecostais têm afirmado que o falar em línguas tem aprofundado a sua devoção a Maria ...

Stanley Gundry do Instituto Bíblico Moody escreve:
"Os líderes da Renovação Carismática Católica e membros da hierarquia estão apelando ao movimento a permanecer na igreja romana e manter-se fiel à liderança do papado".
FONTE: The TRUTH about TONGUES and the CHARISMATIC movement, by Hugh F. Pyle, Sword of the Lord Publishers, Murfreesboro, TN 37133; 1989; ISBN: 0-87398--846-9; pg. 54.

A verdade é que Jesus Cristo nunca falou em línguas, nem mesmo uma vez, nem jamais ordenou fazer tal, nem a aprová-la. Dr. Pyle, em seu excelente livro expondo a heresia de falar em línguas, afirma:
"Línguas não eram para todos, mesmo antes do livro de Atos. "Falam todos diversas línguas? Paulo pergunta, e a resposta é auto-evidente. Certamente não! ...

Jesus não falou em línguas. Outros cristãos cheios do Espírito Santos também não — como João Batista, Isabel, Zacarias, Estevão e Barnabé — embora a Bíblia claramente mostre que eles ficaram cheios do Espírito".
FONTE: The TRUTH about TONGUES and the CHARISMATIC movement, by Hugh F. Pyle, Sword of the Lord Publishers, Murfreesboro, TN 37133; 1989; ISBN: 0-87398--846-9; pg. 87.
Será que os pentecostais já pararam para perceber que Deus entende português? ...

"Por que falar com Deus em uma língua desconhecida ou em estado de êxtase, quando Deus entende português — ou qualquer outra língua que pode ser a sua própria? Por que usar uma suposta 'língua' para se comunicar com outras pessoas, se eles entendem a nossa língua 'natural'?".

FONTE: The TRUTH about TONGUES and the CHARISMATIC movement, by Hugh F. Pyle, Sword of the Lord Publishers, Murfreesboro, TN 37133; 1989; ISBN: 0-87398--846-9; pg. 94.

A heresia do falar em línguas está sendo usado para ajudar o Movimento Ecumênico. Eles não se importam com o que você acredita tão longo você diz ter falado em línguas. Que vergonha! Qualquer herege maluco pode murmurar "scooby-dooby-do, yaba-daba-doo", falando como um louco (I Coríntios 14:23), mas um cristão cheio do Espírito Santo tem um interesse genuíno pelas almas perdidas (algo ausente do Movimento Ecumênico de hoje).

Não é difícil entender o que há de tão errado sobre Música Cristã Contemporânea [CCM/GOSPEL] e do mal do Movimento Ecumênico (ou seja, vamos nos unir pelo erro, ao invés de se dividir pela verdade, como Deus manda), se você perceber que subnutridos e famintos recém chegaram à igreja, que estão à procura de respostas. Para os cristãos, que cresceram em uma igreja ao estilo antigo, ouvindo o Evangelho antigo, e usando apenas a inspirada Bíblia Almeida Corrigida Fiel, vemos claramente o que está faltando no cenário religioso de hoje. No entanto, para alguém que vai a uma igreja, em busca da VERDADE tudo o que estão encontrando são igrejas ecumênicas e Bíblias corruptas, ministros liberais falando sermões aguados, a ridícula e vaga música gospel, e uma falta lamentável do verdadeiro cristianismo bíblico.

O demoníaco falar em línguas é aceito e praticado em muitas igrejas apóstatas e ecumênicas. Se a igreja que você frequenta participa do falar em línguas, eu imploro a você, para escapar enquanto ainda é possível, antes que o diabo faça uma cerca em sua vida. Você verá que pessoas que falam em línguas, (muitas vezes chamadas de carismáticas) são alguns dos maiores hereges em outras áreas também. Muitos carismáticos acreditam que a salvação pode ser perdida, afirmam ter presenciado a cura divina em alguma reunião religiosa (sempre em um lugar remoto e sempre inverificáveis), etc. Alguns hereges afirmam ter recebido visões de Deus. Nós sabemos que eles são mentirosos, pois Hebreus 1:1-2 ensina que Deus fala a nós nestes últimos dias através de Seu Filho, que é o Verbo de Deus encarnado (João 1:1-3,14; Apocalipse 19:13). Nós temos a Palavra de Deus na Almeida Corrigida Fiel.

Uma forma do demoníaco falar em línguas, é experimentada por feiticeiros, religiões pagãs e ocultistas ...

"Assim escreve o missionário Alex R. Hay em seu excelente livro What Is Wrong in the Church? Este escritor com discernimento afirma:

"Há uma seita muçulmana que fala em línguas. É simplesmente o resultado de um estado emocional que não é normal e não é difícil induzir. O fato é que "o dom de línguas", como é conhecido hoje, ainda é uma característica comum das religiões primitivas. (Referimo-nos a falar em uma desconhecida ou "celestial" linguagem ininteligível para os ouvintes, não o falar em línguas já existentes que apareceram no dia de Pentecostes). Como filho de pais missionários em uma tribo indígena no Paraguai, estávamos acostumados a ouvir os feiticeiros cantar numa desconhecida língua espiritual em suas cerimônias religiosas, ou quando tratavam alguém que estava doente".

FONTE: The TRUTH about TONGUES and the CHARISMATIC movement, by Hugh F. Pyle, Sword of the Lord Publishers, Murfreesboro, TN 37133; 1989; ISBN: 0-87398--846-9; pg. 59
 
Como você vê, meu amigo, nem tudo que reluz é ouro.

Há uma boa razão para o apóstolo Paulo mencionar a experiência de línguas como tendo ocorrido apenas na igreja de Corinto, ou seja, porque é uma prática perversa e demoníaca não sendo permitida por Deus. Línguas bíblicas SEMPRE envolveram línguas conhecidas, terrenas, já estabelecidas; nunca um falatório sem sentido. Deus SEMPRE começou línguas bíblicas; e não os homens a seu bel prazer para fins de entretenimento ou de exploração para ganhar dinheiro.

Línguas bíblicas NÃO eram algo que foi pedido, nem incentivado a ser procurado, por qualquer crente. Este fato é muito claro, porque SOMENTE a igreja carnal em Corinto é citada por ter tido uma experiência de línguas. O que aconteceu e quando aconteceu foi pela vontade de Deus, e foi somente com a estrita finalidade de ganhar almas. E novamente, as línguas SEMPRE envolveram compreensíveis, línguas existentes; nunca algum dialeto celeste desconhecido.
 
Alguns dos maiores evangelistas e pregadores de todos os tempos JAMAIS falaram em línguas — Dwight L. Moody, Harry Ironside, John Wesley, George Whitefield, Jonathan Edwards, Charles Finney, Billy Sunday, John R. Rice, Jack Hyles — para citar alguns que não acreditavam nem praticavam "línguas". Esses homens levaram dezenas de milhões de almas perdidas para Jesus Cristo com o Evangelho, e não com uma mensagem que foi falada em "línguas".
 
O mundo está morrendo em seus pecados e mergulhando no lago de fogo (2 Ts 1:8-9, 1 João 5:19, Mateus 7:13-14). Todas as línguas faladas no mundo não salvam ninguém. O que o mundo precisa são cristãos ganhadores de almas. Romanos 10:15 não chama os lábios de quem fala em línguas "formosas", mas sim, os pés dos fiéis que levam o Evangelho de Cristo para os pecadores, para serem salvos.
 
Traduzido por Edimilson de Deus Teixeira
Fonte:  Jesus is Savior

Discernimento Bíblico - www.discernimentobiblico.net