FIRMEZA

de Edward Mote:
Nascido em 21 de janeiro de 1797, em Londres, Inglaterra
Falecido em 13 de novembro de 1874, em Horsham, Sussex, Inglaterra

"E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia" (Mateus 7:25-26).
 
Certa manhã indo ao trabalho me veio a mente escrever um hino que falasse da "graciosa experiência de um cristão". No caminho eu já tinha o refrão:
A minha fé e o meu amor
Estão firmados no Senhor,
Estão firmados no Senhor.
 
Naquele dia eu já tinha escrito quarto versos e os deixado praticamente prontos. No domingo seguinte eu encontrei um irmão que me disse que sua esposa estava muito doente e me pediu se eu pudesse ir vê-la. Eu estava no chá matinal e mais tarde fui visitá-la. Ele disse que era costume cantarem um hino, lerem uma porção das Escrituras e fazerem uma oração, e assim procuramos fizer.
 
Ele buscou seu hinário mas não o encontrou em parte alguma. Então eu disse: "eu tenho alguns versos em meu bolso; se ela gostar, poderemos cantá-los". Assim fizemos e sua esposa alegrou-se tanto que depois ele me pediu um favor, para levar uma cópia para ela. Eu fui para casa e ao pé da lareira compus os últimos versos, completando a composição para entregar a este irmão. Como esses versos foram feitos para encontrar uma senhora doente, minha atenção para eles foi mais apegada ainda, e eu já tinha conseguido mil cópias para distribuição.
 
Enviei uma dessas cópias para o Spiritual Magazine sem minhas iniciais, que apareceram algum tempo depois. O irmão Rees de Crow Street, trouxe uma edição de hinos (1836) e o hino estava nele.  David Denham o introduziu em 1837 com o nome de Rees e outros. Nossa inserção na autoria pode no futuro proteger-me de possíveis ônus e ser uma comprovação da veracidade de minha conexão com a Igreja de Deus.  
Edward Mote em carta para o Gos­pel Her­ald
   
FIRMEZA
Em nada ponho a minha fé,
Senão na graça de Jesus;
No sacrifício remidor,
No sangue do bom
 
A minha fé e o meu amor
Estão firmados no Senhor,
Estão firmados no Senhor.
 
Se lhe não posso a face ver,
Na Sua graça vou viver;
Em cada transe, sem falhar,
Sempre hei de nEle confiar.
 
Seu juramento é mui leal,
Abriga-me do temporal;
Ao vir cercar-me a tentação
É Cristo a minha salvação.
 
Assim que o Seu clarim soar,
Irei com Ele me encontrar,
E gozarei da redenção
Com todos que no céu estão.
 
 
Mote iniciou sua carreira como marceneiro. Uma forte influência em sua vida foi John Hyatt que pregava em Tottenham Court Road Chapel. Mote posteriormente tornou-se um pastor batista e serviu por 26 anos em Horsham, Essex. Ele foi tão amado pela sua congregação que lhe ofereceram a posse do prédio da igreja, mas ele disse:
"Eu não desejo o prédio, eu somente desejo o púlpito; e quando eu cessar de pregar sobre Cristo, então podem me tirar daqui".

Traduzido por Edimilson de Deus Teixeira
Fonte: The Cyber Hymnal

Discernimento Bíblico - www.discernimentobiblico.net