O NOME "BATISTA"

Autor desconhecido
 
O nome BATISTA é tão divino como uma igreja batista. Ambos vieram do céu. Ambos vieram de Deus. João foi o nome dado ao precursor de Jesus em seu nascimento. Ele foi chamado de "O BATISTA" por causa de sua missão. Esses fatos são muito claros nas Escrituras sobre o seu nome oficial, "O BATISTA". Esse nome veio do céu. Deus deu a ele. Foi dado a ele por causa do trabalho que Deus lhe deu para fazer. Ele foi "enviado de Deus" (Jo 1:06). Deus o chamou de "BATISTA" antes dele começar a pregar (Mt 3:1). Ele não foi chamado de "BATISTA" porque batizou, porque Deus o chamou de "BATISTA", antes dele vir ao Jordão pregar ou batizar. Deus lhe deu o nome. Deus o enviou. Deus o enviou para pregar. Deus o enviou para batizar (Jo 1:33). Deus o enviou para batizar somente uma classe de pessoas, ou seja, aqueles que foram feitos discípulos (salvas) ou os cristãos antes de seu batismo (Jo 4:1). Esses a quem ele discipulou, foram salvos antes de seu batismo é claramente comprovada por sua exigência "frutos dignos de arrependimento" (Mt 3:8). O machado estava posto à raiz da árvore. Morreram às suas antigas vidas passadas ou do pecado. Eles confessaram os seus pecados (Mt 3:6). João ensinou-os a crer em Cristo (Atos 19:04). Eles receberam a Jesus como Cordeiro de Deus para suportar os seus pecados. Essa foi a fé em Cristo. A árvore foi feita boa ou em outras palavras, nasceram de cima para baixo, recebendo a Cristo (Jo 1:11-12).

Então, tendo um coração novo, uma nova vida, deram frutos. Lucas diz em Lucas 3:8-14 o caráter de João exigiu frutos antes dele os batizar. Em seu sermão de abertura, chamado Sermão da Montanha, em Mateus 6-8, Jesus deixou muito claro e simples, que somente aqueles que nasceram de novo e tivessem os frutos poderiam receber sua unção e aprovação como candidatos ao batismo. Tendo uma certa compreensão de por que Deus escolheu este nome e deu ao precursor de seu Filho que estava a preparar o material que Jesus organizasse a sua igreja, vamos agora ver se a Bíblia nos dá as razões por que motivo que o nome foi escolhido. Você verá que há um bom número de razões bíblicas, estabelecidas na infalível e inerrante Palavra de Deus, segundo a qual Deus chamou João "O BATISTA".
 
1. O nome BATISTA é o único nome no Novo Testamento que representa um discípulo batizado

Todos os que receberam Jesus como seu Senhor e Salvador são irmãos (Mt 23:08). Todos os verdadeiros crentes são Seus discípulos. Discipulado vem antes do batismo (Jo 4:1). Todos os que creram no nome de Jesus como seu Salvador e Senhor são filhos de Deus (Jo 1:12; Gal. 3:26). Todos os eleitos são chamados de ovelhas. Antes de sua salvação, eles são chamados ovelhas perdidas (Mt 10:06; Jo 10:16). Todos os lavados no sangue são chamados santos (Heb 10:10, 14; 13:12). Todos os discípulos são cristãos (Atos 11:26). Cada um destes títulos pode ser aplicado aos crentes biblicamente batizados.

Não é assim com o nome BATISTA. A mais recente versão integral do dicionário Webster define BATISTA como "parte de uma denominação de cristãos, que defendem que o batismo é por imersão e deve ser administrado somente aos crentes". O nome BATISTA é bíblico e é o único nome que é bíblico, que é usado como um nome ou denominação que pode ser usado. O nome BATISTA veio de Deus, o nome cristão veio dos pagãos. O nome BATISTA é um nome denominacional. O nome cristão, de acordo com o mais recente e melhor dicionário Webster, inclui todos os crentes em Cristo. Note o que ele diz: "Aquele que professa ou crê ou se presume que acredita em Jesus Cristo". Segundo os léxicos, assim como segundo as Escrituras, todos os filhos de Deus são cristãos. O único nome no Novo Testamento que significa discípulos batizados ou crentes é o nome BATISTA. 

2. O único nome de Novo Testamento, em conformidade com a Grande Comissão é o nome BATISTA

Em João 4:1 somos informados de que "Jesus fazia e batizava mais discípulos do que João". João fez discípulos e depois os batizou. Jesus fez discípulos e tinha os doze a batizar. Quando ele passou a deixar suas últimas e definitivas ordens para a igreja que Ele estabeleceu, Ele disse: "É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém" (Mt. 28:18-20).
O que João começou e Jesus continuou, Suas igrejas foram ordenadas para exercer e realizar sem a mudança de um jota ou um til até o fim. O primeiro BATISTA fez e batizou discípulos. Jesus e os doze e os setenta, faziam e batizavam seus discípulos. Quando Jesus estava indo embora Ele ordenou a suas igrejas para fazer discípulos e os batizar até Ele voltar novamente. O nome BATISTA é o único nome que é um lembrete constante da comissão dada pelo Senhor Jesus para as Suas igrejas até o fim dos tempos. É um nome de igreja, porque representa um plano de igreja, o plano exato que Jesus deu a Sua igreja para fazer e manter, até ele voltar. Segundo o senhor Webster, o nome BATISTA estabelece para quem e como deve ser o batismo, a saber, o batismo de pessoas salvas por imersão. Todos os outros batizam bebês ou batizam pecadores para salvá-los ou batizam de alguma outra maneira além da imersão.

3. O nome BATISTA é um nome de diferenciado

Ele diferencia e distingue todos os que o defendem de todas as outras seitas e denominações. Ele marca as pessoas que o usam. Disse Deus: Seu povo é um povo peculiar. O nome BATISTA marca as peculiaridades de quem o usa. Ele distingue os que somente praticam imersão de todos aqueles que não praticam. Ele distingue aqueles que batizam o povo salvo daqueles que não batizam assim. Ele distingue aqueles que são batizados cristãos daqueles que não são. Ele distingue aqueles que têm o batismo BATISTA daqueles que não têm. Ele distingue aqueles que rejeitam o batismo das crianças de quem segue o modelo de Roma e o recebe. Ele ainda vai mais longe do que isso. O nome BATISTA é um nome tão distinto, que seitas batistas heréticas, como batistas Hardshell [N.T.: grupo sectário existente nos Estados Unidos e em alguns lugares do mundo caracterizado por serem calvinistas extremados] ou batistas do Livre Arbítrio ou Batistas do Sétimo Dia tem que usar um prefixo de algum tipo na frente de seus nomes para marcá-las como batistas "doentes" que seguem um estranho. A única ovelha que segue um estranho é uma ovelha doente. Prefixar este nome é provar que se é um batista doente ou o seu prefixo é um apelido. Como os israelitas nos dias do Antigo Testamento, Batistas tiveram muitos nomes, mas eles têm sido sempre as mesmas pessoas. Os prefixos são logo descartados, mas o nome permanece BATISTA. Deus deu esse nome ao primeiro por causa da obra que Ele enviou para fazer e tem sido assim desde então.

4. O nome BATISTA um nome divisivo

O Senhor Jesus disse: "Cuidais vós que vim trazer paz à terra? Não, vos digo, mas antes dissensão" (Lc 12:51). O Senhor Jesus pretendia que seu povo devesse ser um povo separado. Nos dias do Novo Testamento era a seita "que em toda a parte se falava contra ela" (Atos 28:22). O Senhor Jesus predisse na noite de sua traição e crucificação, que seu povo seria um povo desprezado e rejeitado. O nome BATISTA é divisionista em qualquer comunidade ou grupo. Ele disse que eles o odiavam e que iriam odiar seu povo (Jo 15:18-25). Tudo o que concorra para que haja unidade entre os batistas o faz para divisão entre os batistas e todas as outras pessoas.

Igrejas Batistas nunca estão unidas a menos que sejam separadas de qualquer outra. Não há exceções a essa regra. O Senhor Jesus vê isso. Se os batistas são amigáveis e obedientes a Cristo, os inimigos de Cristo não são amigáveis para com eles. "A amizade do mundo é inimizade com Deus". Não há nenhum neutralismo ou compromisso. Você está inteiramente ao lado de Cristo ou totalmente do lado do mundo. O nome BATISTA significou separação do mundo no primeiro homem que o usava. João o Batista perdeu a sua cabeça porque ele não era transigente sobre a questão do divórcio. Paulo declarou: "Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; Um só Senhor, uma só fé, um só batismo; Um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos vós "(Ef 4:4-6). Sete “uns” a fazer um. Nenhuma unidade existe a menos que concordem com estes sete. Quais são eles?

"Um corpo" - uma igreja local. Cada igreja local é o corpo de Cristo na comunidade, e Ele não tem outro.
"Um Espírito" - o Espírito Santo. Cada igreja BATISTA é edificada para ser uma "habitação de Deus no Espírito", na comunidade onde se localiza.
"Uma só esperança" - a obra consumada de Jesus Cristo. Não há uma dúzia ou uma centena de caminhos para o céu. Jesus é o caminho.
"Um só Senhor" - o Senhor Jesus. Não há senhores humanos sobre a herança de Deus. O Senhor Jesus é o cabeça sobre todas as coisas e cada uma de Suas igrejas. O Senhor Jesus é o único Senhor dos batistas.
"Uma só fé" - o que a Palavra chama de "fé que uma vez foi dada aos santos". Nenhuma nova verdade. Se o novo não é verdadeiro, não é novo.
"Um só batismo" - ou seja, um tipo de batismo - cumprir todas as exigências da Palavra de Deus.
"Um só Deus e Pai" - o Pai de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo e nosso Pai por meio dEle. Nenhuma paternidade universal de Deus. Ele não tem Ismaéis, nenhum filho “bastardo”. Todo filho de Deus, como Isaque, o filho da promessa é sobrenaturalmente nascido (Ef 1:19-21).
 
O nome BATISTA tem sido sempre um nome de divisão, porque ele representa toda a verdade sem transigência. Nem todos os batistas são assim, mas o nome fica para a divisão e separação e Deus abençoa e os prospera quando eles são fiéis a seu nome.

Separação significa perseguição e perseguição significa multiplicação e crescimento. Uma igreja tolerante é sempre uma igreja morta e fria. Deus assim o quer e ele faz todas as coisas segundo o conselho da sua vontade.

5. O nome BATISTA é um nome exclusivo

O Senhor Jesus, que fundou a primeira Igreja BATISTA nunca teve o objetivo de tomar o mundo todo e seus cães. "Fora os cães". Batistas não têm comunhão com muita gente e muitas coisas. Eles não são inclusivos, mas exclusivos. Em 1 Coríntios 11:19-21 Paulo disse que estas sábias palavras: "E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós. De sorte que, quando vos ajuntais num lugar, não é para (não podem) comer a ceia do Senhor. Porque, comendo, cada um toma antecipadamente a sua própria ceia; e assim um tem fome e outro embriaga-se". Nunca foi da vontade de Deus que os batistas fossem uma "multidão misturada".  Através de toda a sua história quando a "multidão misturada" corrompeu as nossas igrejas, eles têm descartado o herético e o mundano. O nome BATISTA permanece como significando limpeza e separação. O Senhor Jesus cuida para que sejam fiéis ao seu nome. Cerca de 100 anos atrás os batistas descartaram os Hardshells e os Campbelitas. Estamos agora no processo de lançar fora os modernistas os unionistas e os intelectuais. Heresias são permitidas para que se as cortem fora entre os batistas aquilo que pela aprovação pode ser manifestada. Paulo disse que é a única maneira de igrejas batistas se manterem afastadas do mundanismo e dos heréticos. Se as igrejas não colocarem para fora os hereges e os mundanos, a habitação do Espírito, que habita em cada corpo local de Cristo, faz com que a multidão saia, porque Ele não tem comunhão com eles. "Saíram de nós, mas não eram de nós; porque, se fossem de nós, ficariam conosco; mas isto é para que se manifestasse que não são todos de nós" (1 Jo 2:19).
 
O nome BATISTA verdadeiramente defende a separação. Por instinto, tradição, ensino, criação, história e amor eles são um povo separado. O Senhor Jesus, o seu cabeça, o Espírito Santo a sua vida, o Novo Testamento sua regra de fé, seu único ismo individual de seus fundamentos - todos se combinam para criar e mantê-los exclusivos, em vez de um povo inclusivo. Mil e novecentos anos de ensino e de perseguição por todas as outras seitas serviram para acentuar a sua exclusividade. Vai ser sempre assim. O Senhor Jesus começou dessa forma. E eles ficaram ainda mais, ao invés de menos, se isso é possível. Você não pode comparar batistas com nenhum outro povo. Eles são um povo livre e você não pode amarrá-los aos seus conceitos pessoais. E a sua liberdade e a sua unidade em Cristo e doutrina, porque todos acreditam no mesmo livro, o que os faz jogar fora todo o ritualismo e formalismo e tradição dos homens e procurar as alturas da liberdade e da comunhão nos céus.
 
Traduzido por Edimilson de Deus Teixeira
Fonte:  www.baptistpillar.com

Discernimento Bíblico - www.discernimentobiblico.net