OS MALIGNOS FRUTOS DA SALVAÇÃO PELO SENHORIO

UMA DETALHADA CRÍTICA AO SERMÃO DO PASTOR BENNY BECKUM: "VOCÊ É REALMENTE SALVO?"

ESCRITO POR JOHN MARK CHARLTON

cheryljm@brktel.on.ca

Esta obra é uma análise de três sermões pregados pelo pastor Benny Beckum durante o acampamento de junho de 2003

Reimpresso sem revisão em agosto de 2004

Editado parcialmente pelo pastor D.A. Waite, Th.D., Ph.D.


VOCÊ É REALMENTE SALVO? PARTE 1

Abaixo eu transcrevi três dos sermões do pastor Beckum (cada um na sua íntegra) e incluí minha análise ao longo deles.
 
PASTOR BENNY BECKUM - terça-feira, julho 03/01 – “VOCÊ É REALMENTE SALVO?” - Parte I
 
Nota: Minhas palavras aparecem na mesma fonte que você está lendo agora. As palavras do pastor Beckum estão em "itálico".
 
(Pastor Beckum começa a falar ...)

"Gostaria de chamar a atenção para três passagens das escrituras. Provérbios 30:12, I João 3:18, Apocalipse 3: 1. Falando hoje à noite sobre este assunto, "você é realmente salvo?". Deixe-me ler uma citação antes de lermos o nosso texto desta noite. Alfred B. Gibbs, o grande irmão pregador, em 1939. Lembre-se dessa data de 1939, disse o seguinte sobre a salvação: "Para muitos, a declaração de que um pregador deve ser nascido de novo pode parecer óbvia, a verdade é, no entanto, que existem, literalmente, centenas de pregadores que nunca experimentaram o poder regenerador do Espírito de Deus. Eles não sabem nada do que significa ser salvo pela graça de Deus através da fé pessoal em Cristo. Eles foram teologicamente educados, ordenados, entraram no ministério e assumiram o título de "reverendo", mas ao mesmo tempo não nasceram do alto".

Que citação!

(Minha resposta às palavras do Dr. Beckum acima ...)

(Esse padrão vai continuar para o restante dos três sermões do pastor Beckum).
 
Esta é a primeira de muitas citações que planta sementes de dúvida nos corações daqueles presentes. Em que evidência empírica se baseia esta citação? ...... obviamente nenhuma, porque ninguém sabe o coração das pessoas, exceto Deus. Esta é a opinião de um homem. A citação do pastor Beckum está se referindo à 'irmãos' pregadores fundamentalistas de 1939. Dada a linha do tempo e o fato de que a imoralidade não era tão generalizada como é hoje, ele insinua o seguinte: "Se havia centenas de 'pregadores fundamentalistas" não salvos em 1939, então, considerando a tendência de queda atual das igrejas fundamentalistas que crêem na Bíblia hoje, deve haver ainda mais de nossos atuais pregadores fundamentalistas que não são salvos".
 
Na década de 1940, Hewitt ou Cannon (?), um ou o outro, da grande Primeira Igreja Batista de Dallas no Texas, que era formada por, literalmente, milhares de pessoas naquele tempo, antes da morte de Kriswells (?), fez esta declaração sobre esta igreja (agora eu entendo que havia milhares de pessoas a quem ele estava pregando no seu primeiro domingo). Ele fez esta declaração: "Depois de pregar a vocês por muitos anos, eu sinto no meu coração que cerca de 85% de vocês são perdidos". Em uma das maiores igrejas da América, o homem de Deus se levantou e disse: "Eu acredito que 85% de vocês são perdidos".

Agora, se isso não é uma semente de dúvida, eu não sei o que é. Aqui o pastor Beckum diz que na década de 1940, o pregador de "uma das maiores igrejas da América" afirmou que 85% dos membros da sua igreja não eram salvos. A próxima questão lógica é: "em que mundo estava este pastor pregando para sua congregação nesses "muitos anos"?" Será que ele não pregou "Cristo crucificado"? Não é suposto ser esta "uma das maiores igrejas da América"? Que citação absurda!


Em que esta citação está baseada? Sua intuição? Que pensamento esta citação produz nas mentes dos presentes? O pensamento imediato e intencional que vem à minha mente é ... .. "se 85% dos membros em uma grande igreja em 1940 não eram salvos, quantas das pessoas na igreja ou nas reuniões do acampamento não são salvas hoje?". Esse pensamento se torna ainda mais desconcertante quando se compara a enorme diferença das perversas influências sociais entre os anos de 1940 e dos anos 2000. Em 1940 os padrões morais da sociedade eram muito maiores do que são hoje. Portanto, a pessoa teria que assumir que a probabilidade de influência mundana na igreja que resulta em membros e pastores não salvos seria muito maior hoje. Assim, a implicação é que, então, nós poderíamos potencialmente ter PELO MENOS 85% dos nossos membros na Igreja vivendo uma mentira e não serem salvos, especialmente considerando que esse era o caso em 1940.

O irmão Freizen disse que alguns anos atrás ele foi até a Igreja Batista New Hope. As atividades começaram domingo de manhã, e o Espírito de Deus se moveu naquela ocasião e salvou 16 de seus membros. Eu estava na Igreja Batista Corner Stone no mês de junho e vi todos os professores da escola bíblica dominical serem salvos, eu vi o filho mais novo e a esposa do pastor serem salvos, eu vi um filho de um irmão ser salvo. A mulher de seu filho ser salva, um dos filhos adolescentes ser salvo. 
 
Em outras palavras, "se 16 pessoas foram salvas na Igreja Batista New Hope e muitas da Corner Stone também, incluindo todos os professores da escola bíblica dominical, um jovem, a esposa do pastor e um diácono, então certamente há muitas pessoas aqui, neste acampamento, que precisam ser salvas".

Então, eu vejo a necessidade de uma mensagem como essa: você é realmente salvo? Você já ouviu falar de minha querida esposa, ela foi casada comigo por 18 anos, cinco de seus irmãos são pastores e várias de suas irmãs são casadas com pastores ou com alguém em ministério de tempo integral. Uma família muito piedosa, seus pais foram alguns dos maiores santos que já viveram. Mas em um culto específico um amigo pregador estava pregando sobre o arrebatamento e ela estava sentada ao meu lado e disse: "Querido, eu preciso ir à frente". Eu disse que fosse. Eu pensei que ela estava indo para ajudar alguém ou levar alguém para o Senhor. Mas ela foi para o altar sob a convicção do Espírito Santo de Deus. E Deus a salvou. 

Ele pinta um retrato de uma mulher temente a Deus, com quem ele foi casado por 18 anos. Seus pais foram "alguns dos maiores santos que já viveram". Cinco de seus irmãos eram pregadores e várias de suas irmãs se casaram com pregadores. Portanto, se alguém fosse salva, deveria ter sido ela. Deve-se notar que está implícito que ela fez uma profissão de fé muitos anos antes deste fato, pois ela havia sido casada com o pastor Beckum por 18 anos. Ela obviamente tinha enganado o próprio marido por 18 anos, pois ele pensou que ela estava indo à frente "para ajudar alguém ou levar alguém para o Senhor". Esta declaração implica também que ela já tinha levado pessoas ao Senhor no passado. O pensamento que vem a mente é: "se esta mulher que tinha professado fé em Cristo muitos anos atrás e tinha vindo de uma forte herança cristã e foi casada com um pregador fundamentalista por 18 anos, e então percebeu que nunca foi verdadeiramente salva, a qual conclusão devo chegar?". "Eu sei que eu não vivo uma vida tão dedicada a Deus e separada do mundo como a esposa deste pregador fundamentalista teria vivido". "Talvez eu ache que sou salvo, mas, na realidade, eu não sou". "Mesmo que eu tenha feito uma profissão de fé quando eu era jovem, talvez não fosse real, assim como todas essas pessoas que pareciam andar com Deus todos esses anos ... talvez esteja apenas enganando a mim mesmo!"

Posso dizer-lhe histórias e mais histórias de pessoas ...de um amigo missionário na Índia, que há 20 anos eu apoiei, uma manhã, ele levantou-se para pregar a palavra de Deus e o Espírito Santo se apossou dele e o colocou sob tanta convicção que ele desceu e pediu a um dos diáconos para chegar a frente e levá-lo ao Senhor. Após 20 anos de pregação! Isto ocorre por toda esta nação, deixe-me ler o que a Bíblia diz.

Pastor Beckum conta ainda outra "história". Desta vez é de um pregador que vai para o campo missionário na Índia e serve a Deus fielmente (aos olhos do pastor Beckum e as outras igrejas que o apoiaram) e, então, depois de 20 anos de ser um missionário/pregador (pregando o evangelho, estabelecendo igrejas e ajudando cristãos a crescer na graça e no conhecimento de Deus), ele finalmente percebe que nunca foi verdadeiramente salvo todo esse tempo. Será que as pessoas salvas em sua congregação nunca perceberam em 20 anos que ele não tinha o Espírito Santo residindo dentro dele? Eles não viram qualquer evidência em sua pregação que ele realmente não entendia as doutrinas da Palavra de Deus? 1 Coríntios 2:14 diz que ele teria "discernido espiritualmente" ou seria incapaz de discernir o que a Bíblia está dizendo em um nível espiritual. Ele não poderia ter entendido e ser capaz de ensinar outros crentes nascidos de novo sem a habitação do Espírito Santo ensinando-o!
Pastor Beckum afirma que há literalmente "histórias e mais histórias" deste tipo de situação "por toda esta nação". Uma situação em que pessoas professam a fé em Cristo quando jovens, e então passam décadas em igrejas bíblicas fundamentalistas enganando no modo de servir e viver a Deus, tornando-se pregadores, professores da escola bíblica dominical, diáconos etc. Então, um dia estes "enganados" ouvem alguém pregar o evangelho pela enésima vez, e eles finalmente "são salvos". Eles finalmente percebem que todos esses anos eles têm vivido uma mentira e que eles realmente não foram salvos em sua primeira profissão de fé. Eles finalmente se rendem ao poder de convencimento do Espírito Santo o qual eles foram capazes de rejeitar por todos esses anos e ainda assim viveram uma vida forjada enganando a todos em sua doutrinariamente sã igreja fundamentalista.
Eu faço a você a seguinte pergunta muito importante: onde nas Sagradas Escrituras Deus nos dá um exemplo de cristãos servindo a Deus em uma sólida igreja do Novo Testamento por anos (para não dizer décadas) e, então, eles percebem que realmente nunca foram salvos? Não há, pelo que sei; Deus certamente não descarta essa possibilidade, mas tal ocorrência teria necessariamente de resultar da pregação pura, não adulterada da Palavra de Deus, em conjunto com o poder de convencimento do Espírito Santo (vou discutir esse fato com mais detalhes posteriormente). Deus está constantemente apontando aos cristãos a sua segurança eterna (sua posição em Cristo) porque Ele sabe que eles vão experimentar sentimentos de dúvida, enquanto lutam contra o pecado e passam por provações. Embora Deus dê ao crente admoestações consistentes sobre como ele deve viver como cristão, Ele também mostra que reconhece as fraquezas da sua carne e que Ele entende que, por vezes, (desnecessariamente) vive um estilo de vida carnal. Como Ele faz isso? Ao citar muitos exemplos na Bíblia, de crentes que viveram vidas muito carnais. No entanto, Deus também garante que entendemos que haverá um preço enorme a pagar, tanto agora (disciplina, espírito afligido, famílias arruinadas) e no céu (vergonha, perda de galardões). Minar a salvação do cristão com tais métodos flagrantemente não bíblicos é muito perigoso, como vimos nos capítulos 5 e 6 de Hebreus.

Vamos assumir então, para os próximos parágrafos, que as "conversões" no acampamento e essas histórias de "conversões" que o pastor Beckum diz eram todas experiências verdadeiras de novo nascimento pelo Espírito de Deus pela primeira vez. O que os "novos convertidos" acreditavam sobre seu próprio estado espiritual antes de eles serem re-salvos? Há apenas duas possibilidades. Eles ou sabiam que estavam perdidos e estavam deliberadamente enganando a todos ou não sabiam que eram perdidos e sem saber, ou acidentalmente estavam enganando as pessoas.

Considerando a primeira possibilidade (que eles sabiam que eram perdidos), deve-se deduzir que eles viveram esta falsa vida cristã por algum motivo egoísta. Talvez eles só quisessem se "encaixar" e serem aceitos por sua família e todos na igreja e/ou que eles estavam se esforçando para cumprir algum desejo egoísta.

Apenas tentar se "encaixar" a fim de ser aceito por sua família ou igreja é difícil de acreditar, por várias razões. Em primeiro lugar, ao frequentar a igreja tão consistentemente durante tantos anos não seria provável que ouvissem pregações que fossem agradáveis para eles (incrédulos). O ambiente de uma igreja com  ensino bíblico doutrinariamente sadio não seria um lugar agradável para uma pessoa não salva participar por anos e décadas, como algumas igrejas que pregam para agradar seus ouvintes. Em segundo lugar, eu percebo que há "pressões familiares" e/ou "pressões da igreja" que todo mundo enfrenta; no entanto, ainda é difícil compreender como alguém por anos ou décadas iria viver uma vida separada que parece, e é, de fato, absolutamente restritiva para os não crentes mundanos, a fim de apenas se "encaixar". Alguém poderia pensar que depois de alguns meses (quanto mais anos ou décadas) de esforço para se "encaixar", alguém poderia se cansar das "coisas da igreja"; cansar da admoestação constante para viver uma vida separada e prudente que é exclusivamente endossada pelas doutrinas da Bíblia (que nada mais são que loucura para ele - 1 Coríntios 2:14.).

Além disso, conhecendo a natureza egoísta de nossa carne e percebendo que a carne tinha pleno controle nos seus corações não salvos, pode-se deduzir com segurança que eles, pelo menos, não teriam o desejo de participar e se envolver tanto em algo que não tinha significado ou valor para eles. Por exemplo, se tornando um professor de escola bíblica dominical, um diácono, um pregador ou uma esposa de um pregador seria um estilo de vida muito improvável, insuportável e confuso para uma pessoa não salva ter, especialmente considerando o fato de que a única verdade da Bíblia que faria algum sentido para ele (se ele estivesse disposto a admitir que ele era um pecador) seria o evangelho.

Considere o exemplo bíblico de Judas Iscariotes, que foi capaz de enganar os outros discípulos por pelo menos 3 anos (e não 5, 10, 20, 30 ou 40 anos). Judas sabia muito bem que ele não era um homem salvo. Ele era um incrédulo altamente motivado e muito astuto, que foi levado a seguir Jesus por motivos egoístas. Estas razões incluíram, entre outras coisas, o seu amor pelo dinheiro (João 12: 4-6), que um dia, foi um fator de motivação em sua traição ao nosso Senhor Jesus Cristo. O ponto chave aqui, é que não há exemplo de alguém na Escritura sendo capaz de exercer de bom grado o cristianismo (por qualquer motivo) usando nada além de sua natureza pecaminosa, durante anos ou décadas, e ao mesmo tempo servir fielmente (em posição de liderança ou não) em uma igreja bíblica doutrinariamente sadia.

A segunda possibilidade é que os "novos convertidos" não sabiam que eram perdidos, e eles estavam sem saber, ou acidentalmente enganando as pessoas. Esta é a afirmação mais popular feita por aqueles que apoiam os resultados das reuniões do acampamento. Este raciocínio é ainda mais ilógico biblicamente do que a primeira possibilidade (conscientemente enganando as pessoas). Como já foi dito, se eles não nasceram de novo pelo Espírito de Deus, então eles nunca poderiam entender a pregação da Bíblia em um sentido espiritual (I Cor. 2:14). Para INCONSCIENTEMENTE alguém ter uma falsa espiritualidade diante de outros "verdadeiros" cristãos por anos e até mesmo décadas, especialmente quando eles estão em uma posição de liderança na igreja, seria quase impossível. Sua compreensão inepta da Palavra de Deus como uma pessoa não salva se tornaria muito evidente para os outros cristãos em um curto período de tempo. Com isso, se eles estavam "nas sombras" e nunca se colocaram em um lugar onde sua espiritualidade estaria exposta, eles talvez pudessem enganar a todos por um curto período de tempo, como Judas Iscariotes fez, mas que envolveria conscientemente enganar a todos aqueles que já foram discutidos acima. Para alguém ser não salvo e não perceber por anos ou décadas enquanto participava de uma igreja doutrinariamente sã e vivendo uma vida que se parece com a de um cristão, é um cenário que não é encontrado em nenhum lugar nas Escrituras. Ela só faz sentido bíblico ao não ser encontrada nas Escrituras pelas razões discutidas acima.

Deduzindo dessas informações, se concluiria então, que a única possibilidade crível que mostraria a preponderância dos corações daqueles que foram "re-salvos" nas reuniões do acampamento é que eles sabiam que eram perdidos e estavam conscientemente enganando as pessoas por todos esses anos. Eu não consigo pensar em qualquer razão maliciosa de por que essas queridas pessoas tentariam enganar a todos especialmente considerando o nobre caráter que tantos dos "novos convertidos" demonstram ao longo dos anos. A única razão que parece ser possível é que eles estavam tentando "se encaixar" com suas famílias e/ou outras pessoas e como eu discuti acima, isso é quase impossível considerar, entre outras razões apresentadas pelo espaço de tempo envolvido, seu caráter piedoso e seu estilo de vida, suas posições de liderança espiritual e as muitas implicações negativas que seu estado perdido invocaria em seu cristianismo falso, causando a impressão de ser implausível para outros cristãos. A conclusão para esse argumento, considerando todas as premissas apresentadas é que a maioria dos que foram “re-salvos” no acampamento foram enganados ao crer que eles eram perdidos, quando na realidade eles já eram salvos.      


Fiquem de pé para a leitura da Palavra de Deus. Não estamos aqui para tentar obter profissões de fé, mas se o Espírito Santo de Deus mostrar hoje à noite que você precisa ser salvo, eu vou pedir-lhe para fazer isso por mim, não espere até eu ter concluído a pregação, venha aqui em cima nessa posição então volte para o banco e aproveite o resto da mensagem. Ou você será uma pessoa infeliz, se você ficar sentado aí nas próximas quatro horas, Amém.

Ele faz a afirmação de que "não estamos aqui para tentar obter profissões de fé" em uma tentativa de neutralizar a sua abordagem agressiva em fazer com que as pessoas duvidem de sua salvação. Pastor Beckum sabe muito bem que alguns cristãos vão questionar seus métodos não bíblicos e então ele faz a afirmação acima, tentando negar a preocupação que, inevitavelmente, vai chegar a mente madura, objetiva de um cristão, quando ouvem o que ele disse e o que ele vai dizer.
 
Provérbios 30:12, "Há uma geração que é pura aos seus próprios olhos, mas que nunca foi lavada da sua imundícia". Você pode pensar que é puro, mas se você não sabe se é puro e salvo pela graça de Deus, há algo errado. Só de pensar assim e esperando assim, você não tem que fazer isso, você pode saber isso.
 
Este verso está claramente falando de pessoas que são justas aos seus próprios olhos; pessoas que pensam que estão no caminho para o céu sem reconhecer Cristo e a cruz. As palavras do pastor Beckum são muito confusas, porque implica que o versículo está falando sobre alguém que está duvidando de sua salvação, o que claramente não é o caso. Ele também infere que alguém não é salvo quando ele diz que "há algo errado" se eles não "sabem" que estão "salvos pela graça de Deus". Deduzir que um cristão que já duvidou de sua salvação não é verdadeiramente salvo, é uma heresia!

Quando uma pessoa salva tira os olhos de Cristo e Sua obra consumada na cruz e começa a olhar o quão fraca e deplorável ela é em sua carne, ela logo vai começar a duvidar se é ou não realmente salva. Este sentimento de dúvida pode ocorrer através do ensino errôneo ou através de uma condição de fraqueza espiritual na vida do cristão. A força espiritual pode ser prejudicada em muitos aspectos; uma vida devocional inconsistente, provações severas ou ensino bíblico superficial, só para citar alguns. Um cristão em tal estado de fraqueza terá pouca paz ou alegria, porque a sua comunhão com Deus tem sido dificultada, devido a algum pecado(s) não confessado(s). Se não for tratado, este estado espiritual enfraquecido cresce até o ponto onde ele começa a igualar a sua luta espiritual e suas muitas consequências negativas com o não ser realmente salvo. Ele começa a questionar o quão sincero ele era quando originalmente colocou sua fé e confiança em Cristo. Perguntas surgem no coração do cristão que são semelhantes a seguinte:
"Eu era muito jovem para entender o que eu estava fazendo" - Considere Mateus 18:3, onde Deus compara alguém que está sendo salvo como tendo fé de uma criança ou Mateus 19:14. Considere também II Timóteo 3:15 que diz: "desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras , que podem fazer-te sábio para a salvação , pela fé que há em Cristo Jesus".
"Como eu poderia ser tão inconsistente na minha vida devocional e ainda ser salvo?" – considere a Igreja de Corinto e Ló em sua carnalidade.
Por que Deus não me castigou pela minha desobediência? - considere Lamentações 3:22,23, onde Deus fala de Sua grande misericórdia e graça.
Estas dúvidas e perguntas deixam o filho de Deus muito suscetível ao ensino errôneo a respeito de sua salvação. Esta dúvida só é agravada quando se ouve um pregador, como o pastor Beckum, que fertiliza estas sementes de dúvida na mente com histórias e a torção da Escritura.
É preciso concordar que em toda multidão sempre haverá cristãos lutando de alguma forma ou de outra em sua caminhada com Deus. Isso era verdade de todos os cristãos na Palavra de Deus e isso é ainda mais verdadeiro hoje, à luz da investida maciça de apostasia que o cristão enfrenta. Assim, quando o pastor Beckum tem a chance de ter a mesma multidão ao longo de várias noites, ele muito provavelmente está garantindo "resultados". Isto é especialmente verdadeiro se as pessoas espiritualmente respeitáveis ​​(diáconos, esposas de pastores, professores de escola bíblica dominical) respondem aos apelos nas reuniões iniciais. Isso tem um impacto extremamente poderoso sobre os cristãos que eles conhecem muito pessoalmente que até aquele momento os viam espiritualmente. O choque, confusão, medo e dúvida resultante se espalham muito rapidamente. O pastor Beckum é um pregador talentoso; eu escutei seus sermões no acampamento sobre criação de filhos, e sobre o relacionamento marido/esposa e fui abençoado por eles. No entanto, isso não significa que ele não possa pregar o erro.

"E que nunca foi lavada da sua imundícia". Há um monte dessas pessoas sentadas em nossas igrejas fundamentalistas em toda a América.
 
O pastor Beckum continua a insistir que há "um monte" de pessoas que são membros/líderes em "igrejas fundamentalistas em toda a América" que não são verdadeiramente salvos. Como ele poderia fazer tal afirmação? Ele propaga tais declarações como se fossem verdade, quando, na realidade, não é senão a sua própria opinião.
 
I João 3:18, "Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade". Qualquer um pode dizer que é salvo. Mas deixe-me dizer-lhe, se você está apenas dizendo isso, e não está vivendo, há algo errado. Há pessoas que eu conheço que são salvas pela graça de Deus que demonstram o que creem. Amém. E se você não está demonstrando o que crê, há algo errado.
 
O pastor Beckum continua a lançar uma sombra de dúvida sobre a salvação do cristão ao fazer mau uso da I João 3:18. Primeira de João foi escrito para cristãos e foi especialmente útil para os novos convertidos, conhecidos como "filhinhos". O objetivo deste livro era garantir o seguinte:
- Que tenhamos comunhão (com outros crentes), e com o Pai, e Seu Filho, Jesus Cristo (cap. 1, vers. 3);
- para que o vosso gozo se cumpra (cap. 1, vers.4);
- para que não pequeis (cap. 2, vers. 1);
- para que saibais que tendes a vida eterna (cap. 5, vers. 13).
Para resumir, esta epístola foi escrita para tranquilizar o cristão sobre sua posição em Cristo (posicionalmente perfeito aos olhos de Deus) então, através desse fato, incentivá-los a viver de forma prática uma vida que demonstra essa posição. Em outras palavras, eles estavam continuamente exercendo santificação prática (viver de forma a honrar mais a Deus) até eles realmente chegarem a verdadeira perfeição prática quando verem o rosto de Cristo um dia.
Ao ler os versículos anteriores de I João 3:18, vemos que Deus está reafirmando a posição do crente em Cristo (vrs. 1 a 10) e, em seguida, Ele passa a admoestar os cristãos a amar seus irmãos (vrs. 11 a 16) então, Ele dá um exemplo de como executar esse mandamento de forma prática no versículo 17. Isto é seguido por uma advertência no versículo 18 (que é citado pelo pastor Beckum) para os cristãos não serem hipócritas ao verbalmente afirmar que amam os irmãos, sem nunca demonstrar esse amor através de ações.
Quando você considera a I João no contexto do resto da Escritura, Deus está colocando muita ênfase sobre a forma como um cristão é ordenado a retribuir o amor de Deus para a humanidade a todos os irmãos e irmãs em Cristo. Agora, só porque um cristão tem verdadeiramente dificuldade em amar alguns outros cristãos por causa de diferenças pessoais, não significa que ele não é um cristão. No entanto, se um chamado "cristão", de fato, tem por tempo indeterminado, ódio malicioso (um sentimento de aversão tão forte que exige ação) em seu coração para com outros crentes como um todo; é ausente de qualquer preocupação ou amor por quaisquer crentes, e se ele pode continuar no pecado, sem qualquer remorso ou culpa por longos períodos de tempo sem nunca ser tocado em seu coração pelo Espírito Santo, então ele tem razões legítimas para duvidar de sua salvação (Romanos 8:16).

Ao afirmar que "se um cristão não está "demonstrando o que crê" ou, em outras palavras, não está vivendo uma vida santa, separada, então ele não é verdadeiramente salvo ("há algo errado"), é muito enganador. Como já comprovado, é bem possível para alguém estar vivendo em pecado e, ao mesmo tempo, ser um cristão nascido de novo. O pastor Beckum não afirma essa possibilidade porque ele está tentando minar a confiança das pessoas na sua salvação. Se ele reconhecesse a existência do cristão carnal, então ele iria firmar a confiança do crente em sua salvação, e ameaçar o seu objetivo de obter uma "grande quantidade de respostas". Seu objetivo é fazer com que a congregação duvide da sua salvação até o ponto onde vão sentir a necessidade de caminhar até o altar e ser "re-salvos". Ele torce I João 3:18 errando ao não abordar o outro lado da questão (a realidade do cristão carnal) e o finalidade e contexto do versículo.
 
Veja em Apocalipse 3:1, "E AO anjo da igreja que está em Sardes escreve: Isto diz o que tem os sete espíritos de Deus, e as sete estrelas", observe o que o Senhor disse a essa igreja, "conheço as tuas obras, que permaneces uma testemunha", você é bem visto, você tem uma boa reputação, você está ganhando almas a cada semana, as maiores obras missionárias na cidade, e ouve o que Deus diz: que tu tens permanecido uma testemunha. Oh, jovem ouça isso! Deus pode estar dizendo isso para você hoje à noite, e estás morto, e estás morto. Vamos orar.
 
Aqui, ele ignora não só completamente o contexto deste versículo, mas também acrescenta sua própria interpretação e tradução incorreta. Antes de explicar minha acusação e sem entrar em grandes detalhes, vou tentar mostrar um breve resumo do contexto deste versículo.
Apocalipse 3:1 é o início de uma carta escrita à igreja de Sardes. Sardes era a capital do grande reino da Lídia, e uma das mais antigas e importantes cidades da Ásia Menor. A igreja em Sardes representa a Igreja Protestante durante o período entre 1517 d.C. até cerca de 1800 d.C. É uma era que começou com a reforma e continua até o início do grande movimento missionário na história da igreja.
Aqui está Apocalipse 3:1-6 em sua totalidade:
E AO anjo da igreja que está em Sardes escreve: Isto diz o que tem os sete espíritos de Deus, e as sete estrelas: Conheço as tuas obras, que tens nome de que vives, e estás morto.
Sê vigilante, e confirma os restantes, que estavam para morrer; porque não achei as tuas obras perfeitas diante de Deus.
Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido, e guarda-o, e arrepende-te. E, se não vigiares, virei sobre ti como um ladrão, e não saberás a que hora sobre ti virei.
Mas também tens em Sardes algumas poucas pessoas que não contaminaram suas vestes, e comigo andarão de branco; porquanto são dignas disso.
O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.
Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.
 
O pastor Beckum cita o versículo 1 erradamente: "conheço as tuas obras, que permaneces uma testemunha", você é bem visto, você tem uma boa reputação, você está ganhando almas a cada semana, as maiores obras missionárias na cidade, e ouve o que Deus diz: que tu tens permanecido uma testemunha. Oh, jovem ouça isso! Deus pode estar dizendo isso para você hoje à noite, e estás morto, e estás morto". Eu não tenho nenhuma ideia de onde ele tirou a frase "que permaneces uma testemunha". Talvez ele pense que isso esclarece a declaração no versículo 1; "tens nome de que vives". Eu, pessoalmente, não vejo a necessidade de parafrasear esse pensamento particular.
Isso não é o versículo 1 que leio na minha Bíblia, nem o versículo implica no que ele diz. A igreja que este versículo está se referindo poderia ser comparada com a miríade de igrejas que hoje afirmam que servem ao Deus vivo e pregam todo o seu conselho, mas quando se examina o que é ensinado, percebe-se que é desprovido de qualquer verdade bíblica. Eles têm algumas boas obras e afirmam que representam o Deus do céu e talvez décadas atrás, a sua denominação pregou as verdadeiras doutrinas da Bíblia. Com o passar do tempo, entretanto, o erro lentamente se introduziu, e, embora eles afirmem representar Cristo, na realidade, eles estão "mortos", porque as doutrinas bíblicas restantes são poucas e eles "estavam prontos para morrer" (versículo 2). Além disso, no versículo 2, Deus diz: "confirma os restantes" [doutrinas bíblicas]. Deus continua no versículo 3, dizendo-lhes para "lembrar, pois, do que tens recebido e ouvido, e guarda-o, e arrepende-te". Deus diz: "lembre-se das verdadeiras doutrinas da Bíblia que você originalmente ensinou; Arrependa-se e 'permaneça' nelas novamente". Quando Deus se refere à Igreja de Sardes como "morta", Ele não está se referindo a cada alma individual representada na igreja porque Ele aponta no versículo 4, que alguns membros são de fato salvos. Ao contrário, Ele está apontando para o ensino "morto" em geral que está sendo propagado nos púlpitos daquela igreja e as resultantes obras "mortas" imperfeitas que estão sendo produzidos como consequência!
Dizer que a igreja em Sardes é semelhante a uma igreja fundamentalista bíblica que tem "uma boa reputação, [está] ganhando almas a cada semana [e tem] as maiores obras missionárias na cidade" é grosseiramente impreciso. Tente frequentar uma igreja que não tem a sã doutrina da Palavra de Deus, e logo você vai entender o que Deus realmente quer dizer com a palavra "morto". Basicamente, a maioria das coisas ditas de seu púlpito estão geralmente saturadas com sabedoria e ideologias mundanas, misturadas com vagos indícios de verdades bíblicas. Pode haver alguns cristãos ainda atuantes, mas eles tornaram-se muito fracos e ineficazes para Deus por causa de sua atuação insensata. Eu quase posso garantir que essa igreja não tem um programa de "ganhar almas", porque certamente não pregaria ou endossaria o evangelho exclusivista da porta estreita encontrado na Bíblia. Portanto, também seria impreciso e enganoso para o pastor Beckum afirmar que a igreja teria as "maiores obras missionárias na cidade".

O mau uso da Palavra de Deus pelo pastor Beckum para minar a salvação das pessoas é gritante com a repetição da expressão "e estás morto", dirigido especificamente para os participantes da reunião no acampamento. Ele afirma que "Deus pode estar dizendo isso para você hoje à noite, e estás morto, e estás morto", ou para colocá-lo de forma mais clara e no modo como foi intencionado e implícito: "Deus pode estar dizendo para você esta noite, [você não está salvo, você não está salvo!] ". Esta é uma declaração muito descuidada e tolamente imprudente. Deturpar nosso Deus torcendo Sua Santa Palavra a fim de obter "resultados" é deplorável e muito perigoso.
Eu vou dizer outra vez. Sempre que alguém tenta provar um ponto que parece contradizer outras verdades bíblicas, ele irá apresentar-lhe um versículo (s) sem dar-lhe o contexto em que foi escrito! O contexto do(s) versículo(s), é claro, é uma das chaves fundamentais para compreender a sua aplicação. A razão pela qual alguém não divulgará o contexto é porque;
a) ele não entende o contexto do versículo ou
b) ele entende seu contexto, mas percebe que, revelando-o, ele vai refutar a agenda anti-bíblica/ideia/ ponto que ele está se esforçando para propagar.

'Meu pai, Senhor, eu preguei a Tua Palavra com muito cuidado esta noite. Senhor, eu entendo que grandes pregadores fizeram essas declarações, mas nem todos esses grandes pregadores têm feito essas declarações, mas Senhor, você fez essas declarações nesses textos hoje.
 
O pastor Beckum está se referindo aos "grandes pregadores" que ele citou no início deste sermão sobre estranhas e infundadas opiniões e estatísticas. Uma citação foi de "Alfred B. Gibbs, o grande pregador em 1939", que afirmou que a maioria dos pastores não são verdadeiramente salvos. A segunda citação foi de Hewitt que pastoreava a "grande Primeira Igreja Batista de Dallas no Texas, que era formada por, literalmente, milhares de pessoas naquele tempo". Ele disse a sua enorme congregação "Depois de pregar a vocês por muitos anos, eu sinto no meu coração que cerca de 85% de vocês são perdidos". Em uma das maiores igrejas da América, o homem de Deus se levantou e disse: "Eu acredito que 85% dos vocês são perdidos". Eu chamo a atenção para o quão ridículo estas declarações são. O pastor Beckum afirma que o nosso Deus faz o mesmo tipo de declarações em Apocalipse capítulo 3. Deus certamente não fez qualquer declaração na referida passagem (Apocalipse 3:1-6) nem mesmo remotamente semelhante ao que estes pregadores disseram! !! ISSO É COMPLETAMENTE FALSO!
 
Senhor, tu tens alertado este pregador, e todos os outros pregadores que te conhecem como seu Salvador pessoal, que há pessoas sentadas sob a nossa audiência a cada manhã de domingo e a cada quarta-feira à noite que estão simplesmente indo por fingimento, indo como se fosse um ritual, Senhor, que nunca estiveram sob a convicção do Espírito Santo, nunca inclinaram suas cabeças e nunca fizeram uma oração de arrependimento. Deus use-me hoje à noite, Deus me ajude a ser tão amoroso quanto possível, ajude-me Senhor a ser tão sensível quanto possível. Mas Senhor, eu oro para que se há alguém neste local, e eu sinto que há, que precisa ter esta questão resolvida, Senhor, eu oro para que eles possam vir durante a mensagem. Senhor, eu oro para que eles encham o altar durante o apelo. Mas Senhor, eu oro para que isso seja feito por causa do Espírito Santo. Sem forçar, sem pressionar, Senhor, apenas a pura Palavra misturada com o Espírito Santo de Deus. Amém.
 
É claro que ele "sente que há" pessoas que precisam ser re-salvas, porque ele está tentando fazer com que as pessoas que estão duvidando de sua salvação pensem que Deus colocou isso em seus corações e é por isso que Deus tem que "levá-lo" a pregar tal sermão. É nada mais do que uma tática de pressão e é comumente usada nos círculos pentecostais.

Ele ora para que "eles encham o altar durante o apelo" devido apenas ao "Espírito Santo" e "sem forçar, sem pressionar, Senhor, apenas a pura Palavra misturada com o Espírito Santo de Deus". Essa é uma afirmação muito piedosa, mas é exatamente o oposto do que ocorreu durante sua pregação. Ele está forçando e pressionando seus ouvintes, citando outros pregadores, contando histórias carregadas e dando exemplos conhecidos de pessoas que caíram no seu falso ensino. Além disso, como já foi provado, ele torce/abusa a pura Palavra de Deus para apoiar sua agenda.
 
Podem sentar.
Igreja, o que quero dizer com palavra real? Quero dizer que é genuína, eu quero dizer que é sincera, que é honesta, quero dizer que não é vil, vazia, formal e falsificada. Salvação real, igreja, agora me escute, o professor da Bíblia esta manhã disse-nos que a salvação real é, a salvação real não é um mero show e pretensão, não é sentimentos profundos, não é profissão de fé temporária, não são obras, o que é verdadeira salvação, igreja? Salvação real é algo que está dentro, é algo que é sólido, algo substancial, é algo que é vivo e duradouro,
 
Amém, isso é verdade!
 
Não basta ir e vir. Você não vive para Deus hoje e amanhã não. É algo que dura ano após ano após ano. Você acredita nisso nesta noite. Não é apenas um pouco de tempo e se termina. Tem sido assim comigo por 37 anos e eu não superei isso ainda.
 
Estas declarações não estão erradas quando se entende que, por vezes, como um cristão, você vai realmente "viver para Deus hoje e amanhã não". Cristãos VÃO falhar com Deus, às vezes muito e às vezes por períodos prolongados de tempo, mas eventualmente eles vão perceber que o seu pecado é a razão para a sua falta de intimidade com Deus e sua falta de paz e alegria. Ao perceber seu curso retrógrado, eles vão se converter dos seus pecados (assim como o filho pródigo fez), restaurando a sua comunhão com Deus e renovando a sua alegria e paz nEle. No entanto, se uma pessoa pode viver em pecado de forma consistente e indefinidamente sem qualquer remorso por isso e nunca produz qualquer fruto em sua vida, então eu questionaria a sua salvação.
O problema, claro, é que ele nunca aborda a possibilidade muito real de que alguém pode ser um cristão e não viver para Deus, às vezes. Estas declarações pessoais não estão erradas, se o ouvinte sabe de "toda a história" e compreende o "outro lado" da questão. No entanto, neste caso, os ouvintes não estão sabendo a "história toda" e, como resultado, as declarações lançam dúvidas sobre a confiança do crente em sua salvação. É apenas mais um truque no retumbante tema que permeia esses sermões; essa é a essência, o enfraquecimento da salvação das pessoas até o ponto onde elas pensam que precisam ser "re-salvas". Por favor, não tente justificar os métodos flagrantes do pastor Beckum, afirmando uma razão semelhante à seguinte; "Bem, é entendido por parte dos ouvintes que um cristão pode viver carnalmente ... o pastor Beckum não deveria ter que salientar isso".
 
Amém. Que esta noite eu possa conduzir a pregação da melhor forma possível. Amém. Estaria tudo bem com vocês canadenses? Amém. Eu estou dizendo a você quando eu penso sobre o que é a salvação real, eu fico animado com isso. E eu digo uma coisa, se você tem o que eu tenho, você vai ficar animado sobre isso também, Amém, pela graça de Deus você vai levantar suas mãos para a glória e dizer obrigado a Deus por me dar a salvação real. Amém.
 
E se um cristão está lutando espiritualmente, e se ele tem sido inconsistente em suas devocionais diárias, e se ele está sucumbindo à tentação ultimamente e está lutando com algum/alguns pecado(s)? A realidade é que os cristãos não podem estar sempre animados sobre as coisas de Deus, e eles não podem estar sempre animados sobre a sua salvação. Tenho dado amplas provas quanto a esta verdade. Assim, o pensamento implícito é que "se você não está animado sobre a sua experiência cristã agora, então você não tem "salvação real".
O termo "salvação real" em si, induz a dúvida nos corações dos ouvintes. Por quê? Porque implica o mesmo tema recorrente, que "você pode pensar que está salvo, mas você tem certeza que tem 'salvação real'?" Agora, fazendo com que as pessoas tenham "salvação real" é importante, se há justificada suspeita de que eles têm sido enganados por um falso evangelho (de obras, por exemplo); e sim, precisa ser consultado para o povo de Deus de tempos em tempos para garantir que ninguém está de fato vivendo uma mentira como observei é uma possibilidade real. No entanto, é imperativo durante o curso de tal sermão, que o evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo seja apresentado (usando a Escritura), que a segurança eterna do crente é revista e que a compreensão da diferença de posição eternamente vital entre ser um apóstata e um pecador não salvo é garantida. Se alguém está vivendo uma mentira, o Espírito Santo de Deus, através da Palavra de Deus, fará todo o convencimento e mostrará o que é necessário revelar a pessoa não salva o seu estado perdido. Um pregador não precisa adicionar histórias, exemplos testemunhais e torcer as Escrituras para trazer alguém para o ponto de sua salvação. Atrás do púlpito o trabalho do pregador é ser um mensageiro da Palavra de Deus, apresentando-a como pura e não adulterada, através do poder do Espírito Santo.
 
Eu acredito que alguns de vocês sabem o que é salvação real. Vamos ver na Bíblia, antes de tudo, a importância da realidade na salvação. Dizemos que todos os homens são totalmente convencidos da importância da realidade, eu não acredito nisso. As pessoas não veem a importância da realidade na salvação.
 
Se ele quer dizer que todo cristão pode não saber a realidade da salvação ("realidade" significando a plenitude da alegria e paz em Cristo), então eu concordo totalmente. No entanto, é claro, considerando o seu contexto no sermão, ele quer dizer; "Se você pensa que você é um cristão, e você não sabe a "realidade na salvação (a plenitude da alegria e paz em Cristo), então você não está realmente salvo". Isso é uma heresia (doutrina contrária à Palavra de Deus). Um verdadeiro cristão não pode sempre conhecer a plenitude de alegria e paz em Cristo; depende totalmente de quão perto está andando com seu Deus.
 
Nós temos um monte de pessoas sentadas nos bancos da igreja que são como os quatro ouvintes no livro de Mateus 13. Vamos lá comigo. Temos tantos desses ouvintes em nossas igrejas em toda a América. Amém. Sim senhor. Agora, eu não sei se temos pregadores perdidos em nosso meio esta noite, e eu não sei se temos professores da escola dominical perdidos aqui esta noite, ou não, eu não sei se talvez todos vocês são salvos. Mas uma coisa eu sei, assim como Deus colocou essa mensagem no coração do irmão na última noite, Deus colocou essa mensagem no meu coração esta noite, e eu não acredito que Deus coloca uma mensagem em um homem com o coração conforme Deus, a menos que haja uma necessidade. E eu acredito que há uma necessidade aqui esta noite. Eu não sei onde está, mas eu acredito que há uma necessidade.
 
Por favor, não dê nenhuma importância a uma declaração como: "Deus colocou essa mensagem no meu coração esta noite, e eu não acredito que Deus coloca uma mensagem em um homem do coração de Deus, a menos que haja uma necessidade". Há uma grande diferença entre Deus realmente falar ao coração de um pregador sobre o que ele deve dizer e um pregador simplesmente AFIRMAR que Deus fez tal coisa. Perceba que os pregadores em toda a América do Norte dizem a mesma coisa, incluindo aqueles que não são salvos (Jeremias 14: 14,15). Se, o que o pregador está dizendo não coincide com a Bíblia, então, podemos ter certeza que Deus não colocou o sermão no seu coração, ainda que ele possa fazer tal afirmação.
Mateus 13:4-8 e 18-23:
E, quando semeava, uma parte da semente caiu ao pé do caminho, e vieram as aves, e comeram-na;
E outra parte caiu em pedregais, onde não havia terra bastante, e logo nasceu, porque não tinha terra funda;
Mas, vindo o sol, queimou-se, e secou-se, porque não tinha raiz.
E outra caiu entre espinhos, e os espinhos cresceram e sufocaram-na. E outra caiu em boa terra, e deu fruto: um a cem, outro a sessenta e outro a trinta.
Escutai vós, pois, a parábola do semeador.
Ouvindo alguém a palavra do reino, e não a entendendo, vem o maligno, e arrebata o que foi semeado no seu coração; este é o que foi semeado ao pé do caminho.
O que foi semeado em pedregais é o que ouve a palavra, e logo a recebe com alegria;
Mas não tem raiz em si mesmo, antes é de pouca duração; e, chegada a angústia e a perseguição, por causa da palavra, logo se ofende;
E o que foi semeado entre espinhos é o que ouve a palavra, mas os cuidados deste mundo, e a sedução das riquezas sufocam a palavra, e fica infrutífera;
Mas, o que foi semeado em boa terra é o que ouve e compreende a palavra; e dá fruto, e um produz cem, outro sessenta, e outro trinta.

Olhe comigo nos versículos 4 e 19. Agora leia esses versículos e eu vou dizer o que eles significam, por uma questão de tempo, esta noite, há o caminho ao pé do semeador, onde as sementes não tem uma oportunidade de criar raízes. As aves malignas da crítica, da dúvida, da descrença e da preocupação arrebatam as sementes antes de entrarem no solo. Há um monte de 'ouvintes ao pé do caminho' em nossas igrejas em toda a América, Amém. Acene com a cabeça para cima e para baixo ou faça alguma coisa. Eu fico nervoso quando vocês estão quietos. Ok. Agora, a Bíblia diz aqui que este homem é um homem perdido, a velha crítica e dúvida e descrença e preocupação, estas são características de uma pessoa perdida. Estamos vendo um monte disso em nossas igrejas em toda a América. Nossas igrejas estão se dividindo por causa das críticas e da incredulidade e todas estas coisas. Deixe-me dizer uma coisa, não há lugar para isso ou esses tipos de coisas entre o povo de Deus. Amém. Se tivéssemos apenas essa parte limpa, poderíamos ter avivamento na América.
 
Creio que o pastor Beckum está correto em dizer que o "ouvinte ao pé do caminho" não é um salvo. No entanto, eu creio que sua conclusão de que a crítica, dúvida, descrença e preocupação são as causas do estado perdido desta pessoa, está incorreta. Outra evidência de que tal conclusão é errônea, é a sua declaração posterior de que "a crítica, dúvida, descrença e preocupação ... são características de uma pessoa perdida". Um cristão pode, às vezes, ser caracterizado pela crítica, dúvida, descrença e preocupação? É claro que ele pode, como já comprovado com as Escrituras! A ideia implícita então, é que, se você é um cristão que está propenso a qualquer um desses traços de caráter, então você não está realmente salvo. Qual cristão não tem sido caracterizado por algumas ou todas essas coisas (até certo ponto), às vezes em sua vida? Eu poderia dar-lhe exemplos de indivíduos salvos na Bíblia que exibem exatamente estes traços de caráter, mas eu vejo que o assunto é demasiado elementar e óbvio para passar o tempo.
Tudo se resume ao fato de que a pessoa descrita nesta parábola nunca realmente colocou sua fé e confiança na obra consumada de Cristo. Explicando o significado desta parábola, Cristo diz em Mateus 13:19; "Ouvindo alguém a palavra do reino, e não a entendendo, vem o maligno, e arrebata o que foi semeado no seu coração; este é o que foi semeado ao pé do caminho".
 
O indivíduo não salvo nunca "entende" espiritualmente" o evangelho. Ele pode muito bem ter um conhecimento intelectual do que é esperado de alguém que se torna nascido de novo, mas ele nunca agiu esse conhecimento em seu próprio coração. Ele frequenta a igreja como se fosse uma loja ou clube, e seu interesse no cristianismo poderia ser apenas por razões egoístas, porque ele ainda é um filho do diabo. Eu acredito que conheci dois indivíduos no meu tempo de vida, que eram membros da igreja que frequentei que se enquadram nessa categoria. Igreja, para eles, era um clube social, e raramente, se alguma vez, falaram sobre as coisas espirituais. As conversas eram consistentemente e notavelmente semelhantes ao de uma pessoa não salva. Como a igreja pregava todo o conselho de Deus, essas pessoas logo se tornaram insatisfeitas e aborrecidas com a barragem consistente da Palavra pura de Deus, o que não fazia qualquer sentido para eles. O apelo social egoísta do "clube" logo diminuiu, e eles deixaram a igreja. Eles nunca realmente "compreenderam" ou acreditaram no evangelho em seus corações (em minha opinião). Esta parábola não está descrevendo alguém que frequentou, uma igreja bíblica doutrinariamente sadia durante anos ou décadas e tem tido uma posição de liderança espiritual em tal igreja, como o pastor Beckum deduz.
 
E então temos o velho ouvinte do solo pedregoso, a semente se enraíza, mas morre antes que possa crescer por causa da superficialidade do solo. A superficialidade do solo. Algum pregador vem para fazer cócegas em seus ouvidos, ele vai dizer-lhe alguma história comovente, alguma ilustração dramática e você entra em algum estado emocional e você corre pelo corredor, porque suas emoções estão alteradas e você passa por algumas emoções! Temos igrejas cheias dessas pessoas, em todo o Canadá e em toda a América. Talvez você chame de brilho de ostentação e você está correndo até o altar. Almas emocionais que são agitadas.
 
(Ele não sabe, mas está precisamente descrevendo a si mesmo).
Ele corretamente parafraseia "onde não havia terra bastante" no versículo 5 como "superficialidade do solo" e que não altera o significado do verso. No entanto, ele iguala a "superficialidade do solo" a um pregador que incita conversões irreais, emocionais nas pessoas. Essa é uma interpretação errada do versículo. A questão inerente que isso coloca na mente do ouvinte é: "talvez, quando eu fui salvo eu fiz em um estado emocional e eu realmente não intencionei fazer isso de todo meu coração; por isso, talvez, na realidade, eu não sou verdadeiramente salvo". Os "lugares pedregosos" (ou a "superficialidade do solo", como o pastor Beckum o coloca), refere-se unicamente ao coração do indivíduo não salvo, não ao pregador ou a qualidade da sua mensagem. Assume-se, nesta parábola que o evangelho foi apresentado a todos os quatro indivíduos retratados, de forma clara, bíblica, não adulterada, e três desses tipos de indivíduos nunca foram verdadeiramente salvos por causa das razões apresentadas na parábola. Quando o versículo 21 diz que o indivíduo escuta "da Palavra e logo a recebe com alegria", ele está se referindo a sua mostra de emoção quando ele ouve o evangelho. Ele piamente age como se ele estivesse "em chamas" para Deus, quando, na realidade, é tudo fingimento. Ele é não salvo e seu zelo falso para Deus logo se torna evidente para aqueles que o conhecem em um nível mais íntimo.
 
Deixe-me dizer-lhe uma coisa, observe nos versículos 5 e 6, 20 e 21, este aqui também, quando a tribulação e perseguição vem, eles caíram na beira do caminho. Ah !! Deixe-me lhe dizer uma coisa agora igreja, Ouça-me! Eu estou aprendendo a amar vocês, agora olhem para cá e deixem-me dizer-lhe uma coisa, tribulação e perseguição não vai atingir um verdadeiro filho de Deus para derrubá-lo e nunca mais servir a Deus novamente. Tribulação e perseguição vêm para um verdadeiro filho de Deus, ele consegue suportar melhor isso, ele pode sacudir sua fundação por pouco tempo, mas eles vão suportar e gemer e perseverar por Deus. Amém. Um antigo termo puritano, mas não tenha medo dele. Você não tem que perseverar para manter a sua salvação, mas eu acredito que você vai perseverar, porque você tem a salvação!
 
Amém, isso é verdadeiro.
 
E há um monte de gente hoje à noite, sentadas em nossos bancos que não estão servindo a Deus mais, porque eles têm passado por um julgamento. Bem, isso me diz muito sobre essas pessoas. Amém. Há algo errado com elas.
 
É importante compreender que quando o pastor Beckum diz que "há algo errado com elas", é muito conclusivo de que ele quer dizer que determinado indivíduo ou grupo de indivíduos não são salvos. Nos versículos 20 e 21, o "terreno pedregoso" indivídual é descrito como uma pessoa que passou por uma prova ou perseguição, e, posteriormente virou as costas para Deus, sem nunca ter realmente crido nele. Certamente, ele não vai estar regularmente frequentando uma igreja doutrinariamente sã que crê na Bíblia. O versículo 21 diz que ele é "ofendido" com Deus. Eu acho que é um exagero grosseiro dizer que "há muita gente hoje à noite, sentadas em nossos bancos que não estão servindo a Deus mais, porque eles passaram por uma prova". Eu não acho que essa pessoa iria querer alguma coisa com uma igreja porque ele está amargurado com Deus pelo fato de que Ele permitiu que ele fosse tratado tão "injustamente". O pastor Beckum deduz que há muitas pessoas não salvas, pessoas amargas sentadas nos bancos na igreja semana após semana. Isso é feito em uma tentativa de fazer com que os cristãos verdadeiros (que estão ouvindo e estão, talvez, lutando com uma prova e um pouco de amargura), duvidem da sua salvação. O pastor Beckum está literalmente tentando de todos os lados, fazer com que seus ouvintes duvidem de sua salvação.
 
Agora olhe para este terceiro. Há alguns ouvintes do solo pedregoso. [Presumo que o pastor Beckum quis dizer "terreno cheio de espinhos" em vez de "terreno pedregoso" porque esse é, de fato, o "terceiro".] Aqui a semente se enraíza. Ela cresce para cima. Que poderia ser como alguns de vocês agora. Veja o versículo 7 e 22, o tipo de crescimento. Olhe para mim, olhe para o que estou fazendo. O que você está fazendo, não vejo qualquer fruto em sua vida. Não vejo qualquer fruto que Deus já fez alguma coisa em sua vida. Eu vi você ir para o altar, eu vi você virar uma nova página, mas não há nenhum fruto. Você nem ama a Bíblia. Você não vêm à igreja, além de uma vez por mês. Oh !!! Há algo de errado no coração.
 
Estou totalmente de acordo com o pastor Beckum aqui. Tiago 2:14 e 17 e Mateus 13:23 apoiam as suas declarações, assim como muitas outras partes das Escrituras.
Enquanto estamos a discorrer sobre o tema do "fruto" na vida cristã, eu creio que é importante entender exatamente o que Cristo quer dizer com esta palavra em Mateus 13. "Fruto" no referido texto vem da palavra grega karpos, que significa [surpresa!] "fruto". Não há outra tradução ou significado. Sempre que a palavra "fruto" é usada no Novo Testamento é derivada desta mesma palavra grega "karpos" (incluindo Gálatas 5, onde o "Fruto do espírito" é mencionado). Essencialmente, são os efeitos da intervenção divina em curso, de Deus operando no coração e na vida de seu filho, que lhe permite demonstrar a semelhança de Cristo em seus pensamentos, palavras e ações. Em última análise, isso resulta em pessoas (direta ou indiretamente) a ser ganhas para Cristo. Para colocá-lo mais claramente, o fruto é o pacote total do que um cristão deve produzir durante a sua vida na terra; ele pode ser tão simples como agradecer a Deus por sua comida, antes de comer, mostrando atos de bondade, ser paciente com alguém, ter pensamentos puros ou diretamente mostrar a alguém na Bíblia como ser salvo. Todos estes exemplos são frutos aos olhos de Deus, que exemplificam Cristo a um mundo perdido e caído, e que poderão eventualmente fornecer a alguém a oportunidade de levar os perdidos a um conhecimento salvífico de Deus (por causa das sementes plantadas por frutos de outros cristãos).
 
Por favor, não interprete mal as palavras de Cristo a fim de que signifiquem que se você, pessoalmente, nunca levou alguém para o Senhor você nunca produziu nenhum fruto em sua vida !!!! (E, portanto, não é salvo). Não é isso que Cristo está dizendo. Haverá muitos cristãos no céu que nunca conduziram pessoalmente qualquer alma ao conhecimento da salvação em Cristo. Claro, somos ordenados a nos esforçarmos para cumprir a grande comissão que nos foi dada por Deus, mas nossa participação em ganhar almas não determina se somos "verdadeiramente salvos" !! E sim, eu acredito que Deus ordena a todos os cristãos (que sejam fisicamente capazes) a se envolver com o ganhar almas; no entanto, a prova bíblica para tal afirmação não é relevante para o assunto em questão.
 
Quando eu fui salvo Eu senti amor por Deus, senti amor pela Bíblia, senti amor pela igreja local, amor pelo o dízimo, em contribuir com as missões. Eu senti amor por todas essas coisas!! Ei !! Você está aí fora? Amém. Não estou com nenhuma perturbação emocional, não, não, eu não tenho nenhuma perturbação emocional. Não estou emocionado esta noite. [Ainda que ele está, basicamente, gritando pelos últimos 10 minutos] Amém. Deixe-me te dizer, eu amo a Deus!! Bem, você me dizendo pregador que, se eu não tenho algum fruto, o quê, o quê, o que isso significa? Estou feliz que você me perguntou isso, significa que, se você não tem qualquer fruto em sua vida, eu duvido que você tem alguma salvação em sua vida, porque a salvação traz frutos. ALELUIA!! O líder de louvor estava querendo gritar aleluia, eu vou fazê-lo. Amém!! Sim, aleluia, aleluia. De volta para casa, é aleluia! Vou me comportar esta noite. Vou tentar me conter.
"Quando [pastor Beckum] foi salvo, [ele alega que] se apaixonou por Deus, pela Bíblia ..., .. a igreja local, ... dízimo, .... e em contribuir com missões". Esta declaração, juntamente com as que seguem, implica que, a menos que você se "apaixone" por todas essas coisas, então você não tem fruto suficiente em sua vida para provar que é verdadeiramente salvo. Todos os crentes lutam com as profundezas do seu amor por Deus e as ações inerentes que seguem desse amor. Se amamos a Deus "com todo o [nosso] coração, e com toda a [nossa] alma, e com toda a [nossa] mente" (Mateus 22:37), então não estaríamos O desobedecendo por pecar. Obedecer Mateus 22:37 é ordem e o objetivo de Deus para a nossa vida na terra, mas nunca seremos capazes de verdadeiramente afirmar que estamos obedecendo "o primeiro e grande mandamento" (Mateus 22:38) até o vermos face a face, de forma permanente se despindo "do velho homem" (Colossenses 3:9). Um cristão pode lutar por sua vida inteira com o dízimo a Deus, mas isso não significa que ele nunca foi verdadeiramente salvo! Um novo convertido não pode "se apaixonar por Deus" tão profundamente como pastor Beckum afirma que ele fez, mas isso certamente não significa que o novo convertido não é salvo!! Alguns cristãos vão entrar no céu pela pele de seus dentes como Jó 19:20 alude. Agora, eu não estou defendendo essa letargia na vida cristã, mas este versículo prova que é antibíblico implicar a outros cristãos que se eles não têm o mesmo fervor pelas coisas de Deus que você tem (ou diz que tem!), então eles não são verdadeiramente salvos.
 
O ponto que Deus está fazendo com o solo "espinhoso" (versículo 22) é que ele professava a fé em Cristo, mas não o fazia de seu coração, porque ele "se tornou infrutífero" quando foi "sufocado" com o "cuidado [s] deste mundo e a sedução das riquezas". "Infrutífero" aqui se refere a alguém estéril ou sem nenhuma evidência de fruto em sua vida. Não se refere a alguém que tem ALGUM fruto. Um cristão pode passar a vida produzindo apenas "ALGUM FRUTO" como implicado no versículo 22, onde Cristo afirma que todos os cristãos dão fruto e produzem "cem, outro sessenta e outro trinta". Em outras palavras, alguns cristãos inevitavelmente produzem menos frutos para Cristo do que outros, e sim, é para a nossa/sua vergonha, mas, no entanto, é um fato bíblico que precisa ser reconhecido. Minar a salvação cristã que faz com que ele busque ser "re-salvo" (criando fervor emocional), não é o modo de Deus motivá-lo a produzir mais frutos; na verdade, Deus proíbe expressamente essa prática, como encontrado em Hebreus capítulo 5 e 6 (discutido anteriormente).
 
Olhe para o quarto ouvinte. Pessoalmente, eu acredito que este é o único salvo do grupo. Um em um grupo de quatro, o que não é muito bom. Um homem! Um em cada quatro não é muito bom. Eu me pergunto como é aqui esta noite. Um de quantos, 200, 10 de 200, 20 de 200, 30 de 200, cerca de 40?Oh! Eu me pergunto se nós temos 40. Olá! Onde você se encaixa aqui?
 
Aqui, o pastor Beckum argumenta que, se Cristo nos deu quatro tipos de indivíduos (que foram apresentados com o evangelho puro) e três dos quatro acabaram por ser não salvos, então podemos aplicar esta relação de 1 salvo para cada 4 pessoas para os presentes nas reuniões do acampamento. Isso é ridículo!! Eu não sei de outra forma para descrever tal absurdo. Ele diz: Eu me pergunto como é aqui esta noite. Um de quantos, 200, 10 de 200, 20 de 200, 30 de 200, cerca de 40?Oh! Eu me pergunto se nós temos 40. Olá! Onde você se encaixa aqui? Considere esta declaração à luz do que ele tem dito até agora neste sermão. Creio que o padrão emergente e o tema esteja se tornando muito óbvio para você.
 
Você é o ouvinte da beira do caminho, que não pode fazer nada além de criticar e duvidar, estar descrente e cada vez que seu pregador quer fazer algo para Deus, "Ei, não temos o dinheiro". Vocês já ouviram pregadores dizer isso? Hã? O bom e velho Joe espiritual disse isso.
 
Em primeiro lugar, como já comprovado, A BÍBLIA NÃO LIGA "O OUVINTE DA BEIRA DO CAMINHO" À "CRÍTICA, DÚVIDA E DESCRENÇA". Essa é própria conclusão do pastor Beckum, desprovida de qualquer prova bíblica. No entanto, vou abordar suas afirmações errôneas, apesar desse fato. O pastor Beckum iguala o não salvo "ouvinte a beira do caminho" a qualquer membro da igreja que pecaminosamente duvidou da providência de Deus (ou tentou exercer prudência financeira) no passado ao aconselhar o corpo da igreja a ir contra um projeto proposto (por qualquer motivo). De acordo com a comparação do pastor Beckum, ele não é verdadeiramente salvo. Portanto, se você é um cristão que luta com sua língua ou é propenso a falar antes de pensar ou você é conhecido como alguém que é muito crítico, então você não é verdadeiramente salvo! Por favor, não diga "John Mark, você está apenas dando sua interpretação", ou "você está tomando o caminho errado". Isto é exatamente o que está implícito aqui, e as suas palavras e contexto provam isso de forma inequívoca.
 
Ou você está sentado lá e você é o herói do solo pedregoso. Pode ser o herói do terreno cheio de espinhos. Espero que você seja o herói do solo bom. Olhe nos versículos 8 e 23, aqui a semente se enraíza. Ela cresce, rapaz, ela se enraíza e cresce. Oh! Olha para aquela árvore, há algo vindo naquela árvore. O que é isso? Isso é fruto. Cerca de 30 vezes, cerca de 60 e alguns 100. Não é maravilhoso? Cerca de 100, cerca de 60, alguns 30. Onde você está lá? Deixe-me pregar-lhe um pouco como um filho de Deus. Você só precisa ficar um pouco mais perto de Deus e obter a 30 até 60. Você com 60 pode gostar de ficar um pouco mais perto de Deus e chegar até 100.
 
Eu digo "Amém" a isso.
 
Mas você sabe que nos últimos 6 meses, que eu usei este texto, os que ele perturbou mais foram os pregadores. Amém. Eu não consigo superar isso. Bom Deus de misericórdia! Um pregador deve estar em chamas. O pregador deve estar aqui em cima, mas ele nem sempre está aqui em cima, às vezes ele está aqui em baixo. E às vezes ele nem é mesmo salvo. Amém. Oh, garoto! Está ficando quieto por aqui esta noite. Amém. Envie-me um dos anjos deles, por favor.
 
Esta não é a primeira vez neste sermão que ele fez referência a pregadores não sendo salvos. Ele deixa claro que é um fundamentalista; portanto, seria de confiança supor que ele só iria pregar em igrejas bíblicas doutrinariamente sadias. Como pode um pregador liderar uma igreja durante anos ou décadas, o tempo todo, não sendo salvo (eu já discuti isso, mas creio que é relevante discutir de forma breve novamente). Eu diria que seria quase impossível. A única exceção seria uma igreja com uma pequena congregação cheia de novos cristãos extremamente fracos, que estão seguindo "o homem". Qualquer cristão que conhece a Bíblia será capaz de ver a falta de compreensão espiritual que seria bastante evidente em um filho do diabo (I Cor. 2:14), especialmente quando ele está por trás do púlpito tentando expor um livro que não faz sentido para ele! O pastor Beckum tem obviamente visto pastores ser "re-salvos"; e se esses pastores foram apresentados com uma série de sermões que foram semelhantes aos apresentados nas reuniões do acampamento, estou confiante em concluir de que a maioria desses pastores seriam culpados de Hebreus 6: 6; ou seja, eles foram salvos.
 
Há algumas coisas que eu vejo nas igrejas dos Estados Unidos, eu não estive no Canadá muito tempo, mas não demorou muito tempo para ver na Igreja Batista Corner Stone. E tão louco como eu sou, eu era apenas louco o suficiente para dizer-lhes tudo, e adivinhem, eles entenderam, e levaram direto para o altar. Amém. Honestidade na casa de Deus é muito importante. Amém. Porque se não formos honestos esta noite, você pode estar enfrentando julgamento ou o inferno antes do amanhecer.

Eu acredito que, neste momento, a maioria de seus ouvintes está tendo vários graus de dúvida com relação a sua salvação, e agora ele diz que "se não formos honestos esta noite, você pode estar enfrentando julgamento ou o inferno antes do amanhecer". Naturalmente, as pessoas começam a pensar "bem, eu tenho certeza que eu sou salvo, mas apenas no caso de eu não ser, acho que vou ir até o altar para a salvação no final do culto, apenas para me certificar". [Pessoas que foram "re-salvas" nas reuniões do acampamento fizeram declarações semelhantes a mim, pessoalmente] Eles imaginam "o que eu tenho a perder; se eu ir e ser "re-salvo", eu sei com certeza que eu vou para o céu; mas se eu não for, porque eu sou muito envergonhado, eu poderia estar indo para o inferno". Estes pensamentos resultam de tal carregada pregação antibíblica.
Agora deixe-me relatar algumas coisas que tenho visto nas igrejas nos Estados Unidos e na Igreja Batista Corner Stone. Eu vejo um arrependimento irreal. Eu vejo um arrependimento irreal. Está escrito de Saul, e Acabe e Herodes e Judas, que tinham sentimentos de tristeza, mas eles não se converteram dos seus pecados. E muitos de vocês podem estar nesse barco.

Antes de eu continuar, eu quero discutir o termo "arrependimento". Arrependimento bíblico é definido como "um desejo ou vontade de mudar (mudança de coração) que resulta em uma mudança de ação". É importante compreender que nenhum incrédulo pode fisicamente abandonar qualquer pecado; ele só pode desejar abandonar (arrependimento) o pecado e, então, por meio da fé em Cristo (salvação), ele é fortalecido pelo Espírito Santo para realmente abandonar (parar de cometer) o(s) pecado(s). Existem pessoas que afirmam que há determinado(s) pecado(s) que algumas pessoas devem desistir, a fim de ter a Cristo, muitas vezes erroneamente citando a história de Zaqueu (vou discutir isso detalhadamente mais tarde) como exemplo. Esta não é uma posição bíblica. Temos de ter muito cuidado com a forma como usamos a frase "abandonar seu pecado". Dizer que um descrente deve fisicamente abandonar (parar de cometer) algum pecado antes da salvação é uma forma de "salvação pelas obras" que atribui "algum" crédito de salvação para as ações do pecador. A Bíblia deixa bem claro que a salvação é totalmente pela fé e fé somente, exigindo absolutamente nenhuma obra por parte do pecador. Dito isto, a Bíblia também deixa claro que, se o novo convertido mostra absolutamente nenhuma mudança/nenhum fruto em sua vida, então, sua reivindicação de salvação é questionável.
 
O ponto-chave para lembrar, é que a "mudança de ação" sempre vai ser diferente de pessoa para pessoa e que OCORRE SEMPRE DEPOIS DA SALVAÇÃO. Alguns cristãos vão mudar ou abandonar mais pecados do que outros; alguns cristãos continuarão a lutar com pecados visíveis e tangíveis, como fumar ou relações impróprias, enquanto alguns vão lutar mais com pecados intangíveis, tais como orgulho, raiva ou luxúria. Depois de um incrédulo se arrepender de seu pecado e colocar sua fé e confiança na obra consumada de Cristo, o grau em que ele vai realmente/fisicamente converter do seu pecado vai depender inteiramente do quanto ele se entrega ao Espírito de Deus. À medida que o cristão cresce em Cristo, o Espírito Santo continuará a revelar mais e mais pecados/deficiências em sua vida. A fé do cristão "lhe é imputada [para eles] como justiça" (Romanos 4:3), e não o grau em que ele muda (reconhecendo, é claro que deve haver alguma evidência de mudança/fruto).
 
Voltando às palavras do pastor Beckum acima; ele diz "mas eles não se converteram dos seus pecados. E muitos de vocês podem estar nesse barco". Quantos pecados que um novo convertido tem que deixar de modo a autenticar a sua salvação? .... Apenas os "mais importantes" ou os "óbvios" ... talvez apenas os tangíveis. Considerando o que o pastor Beckum já disse, o ouvinte é compelido a se concentrar em todas as suas deficiências em Cristo, perguntando se ele é verdadeiramente salvo; então ele é confrontado com essa ideia de "arrependimento irreal", que é apenas mais um termo ambíguo e indefinido que inevitavelmente faz com que ele se pergunte se ele "pode estar nesse barco" e não "verdadeiramente salvo". O pastor Beckum continua a despedaçar a experiência de salvação de seus ouvintes.
 
Você pode ter sentido pena, uma vez ou outra, e você correu até o altar e você se arrependeu, um arrependimento irreal, e essa é a razão que você é como um ioiô para cima e para baixo, para cima e para baixo, para cima e para baixo, porque você não consegue a coisa real. Se você disse que se arrependeu e no dia seguinte, na próxima semana, no próximo mês está fazendo a mesma coisa, o mesmo estilo de vida, há algo de errado. Foi um arrependimento irreal.
 
Eu vou dizer outra vez: arrependimento é o DESEJO de mudar de uma vida de pecado antes da salvação, e é autenticado por ALGUMA mudança de ação depois da salvação. SÓ PORQUE UMA PESSOA COMETE UM PECADO DEPOIS DA SALVAÇÃO QUE ELE COSTUMAVA COMETER ANTES DE SER SALVO NÃO SIGNIFICA QUE ELE TEVE UM "ARREPENDIMENTO IRREAL"!!! Arrependimento é estar contrito pela sua vida de pecado, que pela definição significa que você NÃO QUER continuar nele; MAS, você ainda luta (comete) alguns ou muitos dos mesmos pecados que você cometeu antes de sua conversão, dependendo de quanto você deu seu coração e vida a Deus!!! A acusação de "um arrependimento irreal" sendo cobrado contra um cristão que tem repetido um pecado "no dia seguinte, na próxima semana, no próximo mês" depois que ele foi salvo é ABSOLUTAMENTE ANTIBÍBLICO!!!! Você não vai encontrar NENHUM suporte para tal doutrina na Bíblia.
Considere os israelitas (que são uma imagem dos crentes de hoje). Eles foram muitas vezes caracterizados por este relacionamento com Deus "ioiô, para cima e para baixo, para cima e para baixo, para cima e para baixo". Infelizmente, eu tenho que continuar me repetindo porque o pastor Beckum continua latindo na mesma árvore [N.do T.: expressão idiomática que tem origem na caça usando cães, em que o animal caçado se refugia em uma árvore e o cão erradamente late na árvore errada. Possui significado de confundir o objetivo ou de usar um método errado para alcançá-lo], e é uma árvore cheia de falsidade. É um fato que cada cristão luta com o pecado, constantemente. Nem todo cristão é tão rendido a Deus como deve ser e como resultado, ele/nós sucumbimos ao "velho homem" e comete certos pecados. Às vezes, essa luta pode continuar por um longo tempo ou às vezes pode ser superada por um tempo, apenas para cair no mesmo pecado novamente, semanas, meses, anos ou mesmo décadas mais tarde. Só porque um cristão passa pelo ciclo muitas vezes inevitável de estar perto de Deus e então à deriva d'Ele, não significa que ele não é salvo! ! Isso é exatamente o que o pastor Beckum está afirmando quando ele diz "e que é a razão que você é como um ioiô para cima e para baixo, para cima e para baixo, para cima e para baixo, porque você não obter a coisa real"
 
Ele continua, "se você disse que se arrependeu e no dia seguinte, na próxima semana, no próximo mês está fazendo a mesma coisa, o mesmo estilo de vida, há algo de errado. Foi um arrependimento irreal".
Se esta afirmação é considerada isoladamente, parece subentender uma verdade bíblica; isto é, se não há fruto ou mudança de vida de um novo convertido ou se a mudança dura apenas um curto período de tempo, e não há nenhum sinal de remorso ou mudança do subsequente retrocesso, então, a sua salvação é questionável. No entanto, considerando a declaração sobre ser um "ioiô" que precede esse pensamento, é lógico que um cristão que está lutando com certo(s) pecado(s) irá duvidar se ele é ou não realmente salvo, dado o que o pastor Beckum está dizendo ... e que é, na verdade, o que aconteceu nas reuniões do acampamento! !
 
Quantos deles temos em nossas igrejas, pregadores? Amém. Quando eu era pastor, eu usei para acolher homens que pregariam este tipo de mensagem para o meu povo, porque eu não quero que meu povo brinque com Deus. Eu não quero que eles sejam deixados para trás no arrebatamento. Eu queria que eles ouvissem isso. Amém. Um arrependimento irreal e, então, uma fé irreal. Está escrito de Simão, de Samaria, que ele creu e ainda assim seu coração não era reto aos olhos de Deus.
 
A história de Simão de Samaria é encontrada em Atos 8:9-24. Ele é um feiticeiro que vinha iludindo o povo de Samaria por um longo tempo. Ele era muito bem visto por todos e era visto como "uma grande personagem" e de ser "a grande virtude de Deus".
 
Comparar o coração de Simão de Samaria ao de cristãos que estão em igrejas bíblicas doutrinariamente  sadias há anos e/ou décadas é grosseiramente impreciso e enganoso. É óbvio que Simão tinha adicionado Cristo à sua lista de deuses apenas por razões pessoais. O versículo 13 diz: "E creu até o próprio Simão; e, sendo batizado, ficou de contínuo com Filipe; e, vendo os sinais e as grandes maravilhas que se faziam, estava atônito". Simão estava muito intrigado por este "novo poder" que os apóstolos eram capazes de exercer e ele se tornou invejoso (vers. 23). Finalmente, a sua fome por este poder o levou a corajosamente oferecer dinheiro aos apóstolos na esperança de obtê-lo para si. Pedro respondeu ao pedido de Simão, revelando seu mau motivo oculto; Versículos 20 a 23, "O teu dinheiro seja contigo para perdição, pois cuidaste que o dom de Deus se alcança por dinheiro. Tu não tens parte nem sorte nesta palavra, porque o teu coração não é reto diante de Deus. Arrepende-te, pois, dessa tua iniquidade, e ora a Deus, para que porventura te seja perdoado o pensamento do teu coração; Pois vejo que estás em fel de amargura, e em laço de iniquidade".
 
Claro, Simão não era realmente salvo porque ele nunca acreditou em Cristo para a salvação de sua alma!! Suas ações, palavras e óbvia ignorância espiritual expressam seu estado perdido, independentemente da sua pretensão de ter "acreditado". Esse é o ponto importante a compreender: eventualmente, o verdadeiro estado e motivo do coração de um incrédulo se tornará evidente para outros cristãos, especialmente em uma igreja bíblica doutrinariamente sã.

Este é mais um exemplo de referências a histórias bíblicas do pastor Beckum, torcendo o seu significado, e, então, implicando que eles descrevem com precisão "falsos cristãos" nas igrejas fundamentalistas que creem na Bíblia.
 
Você diz, mas pregador, eu acredito em Deus. Isso é bom. Mas a maioria das pessoas diz que acreditam EM Deus. Se você acredita em Deus, isso é bom, mas se você somente acredita em Deus, você tem uma crença irreal. Amém.
Estas afirmações genéricas, ambíguas e enganosas e termos só servem para aumentar a confusão e dúvida já implantada nos corações de todos os presentes. {Presumo que ele está se referindo à diferença entre acreditar que existe um Deus (como os demônios acreditam - Tiago 2:19) e ter fé na obra consumada do Seu Filho} Estas declarações são enganosas, porque a verdade bíblica que eu já afirmei está mal explicada, e é semelhante a um termo ambíguo, indefinido, como "uma crença irreal".
 
Existe uma santidade irreal? Eu acho que existe. Rapaz, está ficando quieto aqui esta noite. Estou em um acampamento de uma Igreja Batista Independente, certo? Amém. Que as mulheres crentes pareçam como senhoras, e homens como homens. Um homem. Isso é onde estou, certo? Ok, me escutem. Há uma santidade irreal. Eu entro em igrejas, irmão, eu vou para essas igrejas, e elas parecem tão santas. Elas têm vestidos que cobrem até as unhas dos seus pés, eles têm camisas que cobrem todo o braço. Algumas delas não usam qualquer maquiagem, e às vezes uma idosa precisa de um pouco disso, Amém. Elas não precisam de nenhuma maquiagem, nada, elas são apenas santas! Elas não precisam de nenhuma "panelinha", pois elas são santas. Provoque uma delas ao ponto de as deixarem com raiva e você vai ver como santas elas são.
 
No contexto deste sermão parece evidente e seguro concluir que o termo "santidade irreal" é reservada para os perdidos. Ele pinta a imagem de mulheres que usam "vestidos que cobrem até as unhas dos seus pés, ...camisas que cobrem todo o braço e algumas delas não usam qualquer maquiagem". No entanto, se alguém provoca essas mulheres ao ponto de as deixarem com raiva, percebe-se que elas não são verdadeiramente santas (não verdadeiramente salvas!) pela maneira como elas agem durante tal acesso de raiva. Parece-me que ele está se referindo a hipocrisia, embora ele não indique o problema como tal. Eu não acho que há um cristão nesta terra que nunca foi culpado de hipocrisia em algum grau. Deduzir que tal pessoa não é salva é errado e antibíblico.
 
Joás na Bíblia, em II Crônicas 24:2, ele era rei de Judá e ele tornou-se para todos a aparência santa e boa. Enquanto o sacerdote estava por perto, ele era santo e bom. Vocês conhecem alguém assim? Enquanto você estiver por perto eles são santos? Hã? Mas veja o que eu não entendo é isso; o pregador é apenas um homem e Deus é santo. Se o pregador está aqui ou não, Deus ainda está. Amém. Então isso me lembra de que eu fui para casa e estava indo ir visitar a igreja do meu irmão. Fui criado nesta cidade, e quando eu fui lá visitei alguns dos meus amigos que eu conhecia como um adolescente, e jogava futebol com eles na escola e então bati em suas portas. Eu vi aqueles sujeitos espiar pela janela e eles disseram que era aquele pregador louco Benny Beckum. Não abriram a porta. Sei que disseram isso. Então, o que eu fiz, eu olhei pela janela. Eles não abririam a porta, então eu só fiquei espiando. E eu olhei pela janela e aqueles sujeitos estavam sentados à mesa, bebendo sua cerveja, jogando suas cartas, e então fui até a porta e disse, BAAM, BAAM, BAAM! DEIXE-ME ENTRAR, SEI QUE ESTÃO AÍ, DEIXE-ME ENTRAR!!! Bem, eu só provei que eu era louco como eles me chamaram. Entrei, eles disseram 'Oh, venha Benny', a mesa que tinha as cartas e a cerveja sobre ela estava limpa. O que aconteceu com aquelas garrafas de cerveja? Eles não as comeram. O que aconteceu com elas? Eu sei o que aconteceu. Eles tiraram essa toalha de mesa e a amarraram e a jogaram debaixo de uma cama em algum lugar. E disse, OK pregador, você pode entrar agora. Mas eles esqueceram que Deus já tinha visto tudo. Assim, em toda sua santidade, verifique se ela é real. Amém. Certifique-se se suas convicções são reais. Amém.
 
Dizer que um cristão que vive uma vida que parece mundana não está verdadeiramente salvo é muito enganador. Como já comprovei com a Palavra de Deus, um cristão pode apenas parecer mundano, às vezes. Se uma pessoa é capaz de manter esse estilo de vida sem qualquer sinal de remorso e subsequente mudança em algum momento, então é claro que a sua salvação está em dúvida, porque não há fruto sendo produzido. No entanto, se esse cristão carnal luta com o ciclo de viver para Deus e então, cai em pecado, produzindo algum fruto de forma inconsistente, então não temos o direito de questionar a sua salvação ou empenhar-se para levá-lo a duvidar de sua salvação em uma tentativa de "assustá-lo" para viver uma vida mais santa. Em vez disso, precisamos orar fervorosamente para ele, encorajá-lo e admoestá-lo com a Bíblia (sem distorcer ou fazer mal uso dela para caber em nossa agenda predeterminada).
Eu fui pastor em uma igreja por 12 anos, e as mulheres não usavam calças, não iam ao cinema, e não faziam nada disso e 2 anos depois que eu voltei, elas estavam todas vestindo calças e todas indo para as salas de cinema. Alguém disse, ou eu não fiz meu trabalho ou elas não eram realmente salvas. Foi triste, entristeceu o meu coração. Voltei para uma dedicação, e eu vi isso e eu pensei, oh meu Deus. Fui para o meu quarto de oração e disse: Deus, eu fui um fracasso total por 13 anos. Eu não apontei o dedo para elas, mas eu aprendi alguma coisa, há um arrependimento irreal e uma fé irreal, há uma santidade irreal e um amor irreal. Você acredita nisso?
 
Que dedução absurda! Ele de forma inequívoca deduz que mulheres cristãs voltaram a vestir calças e porque outros cristãos estavam indo para salas de cinema, isso significava que elas tinham "um arrependimento irreal e uma fé irreal" (o que significa que elas não eram verdadeiramente salvos)! !! Isso é heresia!! Os seguintes termos que o pastor Beckum tem usado até agora são vagos e desconcertantes, cumprindo sua agenda para minar a salvação das pessoas muito bem; "um arrependimento irreal", "uma crença irreal", "uma santidade irreal", "convicções irreais". Ele vai apresentar mais três termos que incluem: "um amor irreal", "uma oração irreal" e "uma adoração irreal". No contexto deste sermão, esses termos são destinados especificamente para descrever pessoas que não são salvas.
 
Olhe em I João 3:18, alguns de vocês, agora me escute igreja, isso é muito importante aqui, o diabo nunca coloca uma lágrima em seus olhos. O diabo nunca coloca você sob a tristeza do pecado. Alguns de vocês sentados aqui sob convicção, limpando seus olhos, eu não sei por que você tem que passar por essa agonia. Amém.
 
A implicação das afirmações acima é que se alguém já chegou às lágrimas num culto da igreja deve ser por causa que"o diabo nunca coloca uma lágrima em seus olhos". Isso é um absurdo!! Como já discutido, as emoções são extremamente poderosas, e elas geralmente não são derivadas do Espírito Santo. As emoções muitas vezes levam as pessoas para longe das verdades da Palavra de Deus e em linha reta para a confusão, resultando em ideologias e convicções desalinhadas. Há uma grande diferença entre estar "sob a tristeza do pecado" e experimentar tristeza porque alguém está a minar a sua salvação. Neutralização é exatamente o que aconteceu nas reuniões do acampamento.
 
Existe um amor irreal, sem sombra de dúvida que existe. Olhe em I João 3:18, "Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade". Você ama verdadeiramente a Deus hoje? A Bíblia diz que se você ama a Deus, você vai guardar os seus mandamentos. Isso é o que diz o livro. Temos um monte de pessoas sentadas nos bancos aqui esta noite que afirmam que conhecem a Deus, mas eles não estão guardando os mandamentos, eles não estão guardando o livro, eles não estão tentando viver esse livro, mas eles vão te dizer que eles são salvos. Eles preferem chamar Deus de mentiroso, e então, dizer "eu sou um mentiroso" e ficar de bem com Deus. É lamentável.
 
O que "é lamentável" é que ataque do pastor Beckum sobre a segurança do cristão em Cristo nunca parece arrefecer. João está falando com os cristãos em I João, chamando-os de "filhinhos". Ele está simplesmente dizendo-lhes para parar de ser hipócritas. Eles estão sendo hipócritas ao dizer que eles amam os irmãos, mas na verdade, não demonstram esse amor através de ações. João não está dizendo que "se eles são hipócritas, então eles não são verdadeiramente salvos", que é precisamente o que está implícito pelo pastor Beckum. A referência do pastor Beckum para João 14:15 ("Se me amais, guardai os meus mandamentos") é enganosa também. O que Cristo está dizendo, no contexto da doutrina bíblica, é que "se você me ama, você vai se esforçar para guardar os mandamentos". Claro, ninguém pode guardar todos os mandamentos e se uma pessoa NUNCA tem um desejo de aderir a, pelo menos, um pouco da Palavra de Deus, então, a sinceridade de seu amor por Deus é questionável.
 
Parece tão elementar ficar repetindo essas verdades básicas da Bíblia, mas devo responder a estas declarações enganosas para revelar o motivo oculto do pastor Beckum. Eu diria que o pastor Beckum não acredita em perfeição sem pecado, e eu com segurança afirmo que ele nunca iria apoiar uma posição tão anti-bíblica. No entanto, a sua declaração "Temos um monte de pessoas sentadas nos bancos aqui esta noite que afirmam que conhecem a Deus, mas eles não estão guardando os mandamentos, eles não estão guardando o livro, eles não estão tentando viver esse livro, mas eles vão te dizer que eles são salvos" inclina-se fortemente nesse sentido. Esta declaração, quando considerada à luz de todo o contexto do sermão do pastor Beckum, faz com que o cristão foque exclusivamente em suas fraquezas/pecados que inevitavelmente faz com que ele duvide de sua salvação.
 
Todos os meus três filhos... eu sei que Chris acabou de ser salvo, mas todos os meus três filhos foram salvos nos últimos 4 anos. Todos eles fizeram profissões de fé quando eram pequenos, então eles fizeram de novo quando eram adolescentes ... eu acho, o maior, o mais velho, Richard, veio correndo.
 
Esta é uma peça muito reveladora de informações. Aparentemente, seus três filhos fizeram profissões de fé quando eles eram "pequenos, então eles fizeram de novo quando eram adolescentes" e depois "todos os meus três filhos foram salvos nos últimos 4 anos". Portanto seus próprios filhos foram "re-salvos" duas vezes e sua esposa foi "re-salva" uma vez, como discutido anteriormente neste sermão. Estou confiante em dizer que não é uma coincidência que toda a sua família duvidou de sua salvação e foram posteriormente "re-salvos" (os seus filhos sendo "re-salvos" duas vezes). É triste que o pastor Beckum aparentemente tem uma ignorância deliberada das verdades da Palavra de Deus sobre a salvação e a segurança posicional que Deus provê ao cristão. Em favor do pastor Beckum, parece que sua intenção/agenda não é maliciosa em sua natureza, considerando o fato de que ele infectou sua própria família com este ensino errôneo e antibíblico. Seja qual for o motivo está por trás deste ensino, se é egoísta em natureza ou uma ignorância deliberada ou uma combinação dos dois, isso não muda o fato de que este mau uso da Santa Palavra de Deus e do ensino errôneo resultante é visto com extremo desdém aos olhos do Deus Todo-Poderoso. O capítulo final do Apocalipse registra a severa advertência de Deus.
 
Apocalipse 22:17-19, E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida. Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro.
 
.... o maior, o mais velho, Richard, veio correndo. Sua mãe estava morrendo e ele foi para a igreja e ficou bravo com o pregador. Agora Richard é altamente treinado em cerca de 3 ou 4 diferentes formas de artes marciais, altamente treinado, ele treina todas as agências de investigação, e este menino estava sob tanta convicção que ele disse em sua mente, papai, eu queria chicotear Milton Pail (?) alguém de vocês conhece Milton? Pregou muito na [igreja] Sammy Allen. O velho Milton estava chorando e derramando seu coração, e Richard queria surrá-lo. Isso não é lamentável? Ele saiu e disse à sua mãe, e ele disse, mamãe, papai pode ir à igreja esta noite, e eu vou ficar em casa com você. Eu disse, eu estive em reuniões, você vai e eu vou ficar. Ele disse: 'Papai, eu não quero ir para a igreja', e eu disse, 'Por que não?' Ele disse que só não gostava daquele pregador. Eu nunca tinha ouvido ele falar dessa forma antes. Richard é um tipo de pessoa amorosa e humilde. Eu nunca tinha ouvido dizer que ele não gostava de alguém. Especialmente um homem de Deus. Ele disse: papai, se eu voltar eu vou dar uma surra naquele cara. Eu disse, o que ele fez? Ele disse que não poderia realmente lembrar, ele só me deixou louco. Esse é o Espírito Santo de Deus que está tentando ter o controle desse menino. Amém. Só porque você é um pregador de crianças não significa que você está indo para o céu. Certo Chris? Se Richard estivesse aqui, estaria pisando neste corredor dizendo, é melhor ouvir o papai. Só porque você está em uma igreja fundamentalista, não significa que você está indo para o céu. Amém. Um irreal, um amor irreal. Um amor irreal. Você realmente ama a Deus? Amém, Amém. Senhor, você ama a Deus, eu quero dizer, aqui? E se o mundo inteiro desabasse em você hoje à noite? Será que você ainda amaria a Deus? Você ouve o que estou dizendo? Pense sobre isso agora, você é realmente salvo?
Ele está, literalmente, tentando de todos os lados possíveis levar as pessoas a duvidar de sua salvação. Suas declarações que estão sublinhadas acima são tão abertas e vagas que inevitavelmente geram dúvidas e medo e, OBVIAMENTE, esse é o seu objetivo.
 
Onde você está hoje à noite. Vou dizer-lhe que alguns de vocês estão. Você está tendo essas dúvidas em sua mente, dois de vocês já disseram para mim hoje, e você nem sabia que eu estava indo pregar sobre este assunto. Sobre isso. Deus não comete erros.
 
Mais uma vez, ele usa uma história para tentar adicionar credibilidade à sua mensagem anti-bíblica. Ele deduz que porque duas pessoas supostamente expressaram dúvidas a ele sobre a sua salvação antes dele pregar este sermão, deve significar que foi Deus que colocou a mensagem no seu coração e, portanto, Ele aprova. Considerando-se as histórias e as supostas experiências que o pastor Beckum fala nesse sermão e nos outros, é óbvio que há uma grande quantidade de invencionice ocorrendo. Porque é óbvio que ele exagera e altera a maioria de suas histórias e experiências, e eu tenho dificuldade em colocar muita confiança em qualquer uma delas.
 
Há uma oração irreal, eu acho que há. Eu acho que existe. Mateus 23:14 "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que devorais as casas das viúvas, sob pretexto de prolongadas orações; por isso sofrereis mais rigoroso juízo". Existe uma adoração irreal? Eu acho que existe. Uma adoração irreal. Metade do que fazemos é uma longa lamúria do que a Bíblia chama de adoração. Amém.
 
Novamente, se você voltar e ler todo o vigésimo terceiro capítulo de Mateus ou estudar quem os escribas e fariseus são a luz de todo o Novo Testamento, torna-se prontamente manifesto que eles são inimigos flagrantes de Deus. Na verdade, os fariseus foram instrumentos para a crucificação de nosso Senhor Jesus Cristo. Claro, há uma oração irreal e uma adoração irreal; eles estão atuando em milhares de igrejas em todo o nosso país, todos os domingos. No entanto, o fato de que o pastor Beckum imprecisamente compara os cristãos com as vidas dos fariseus hipócritas, não crentes que odiavam Cristo, revela, mais uma vez a agenda oculta do pastor Beckum de fazer com que cristãos duvidem da sua salvação. Usar os escribas e fariseus cria um contraste gritante entre não salvos, pessoas religiosas (escribas e fariseus) e verdadeiros crentes nascidos de novo que vivem para Deus (Apóstolo Paulo) fazendo com que o ouvinte conclua que somente pessoas não salvas poderiam ser culpadas de oração e adoração hipócrita. Na realidade, todo cristão pode ser considerado culpado, em algum momento e em algum grau, de colocar mais ênfase ao tentar parecer "espiritual" durante a oração, do que ser realmente sincero, que é uma forma de "oração irreal" que os fariseus eram culpados. Portanto, o resultado de tal afirmação feita pelo pastor Beckum é que o ouvinte, que já está duvidando de sua salvação, recorde momentos em que ele orou sem sinceridade, ou adorou a Deus "na aparência" e ele rapidamente deduz em sua mente que suas ações farisaicas, de acordo com pastor Beckum só poderia ser o de uma pessoa não salva; portanto, incitando-o a fortes sentimentos de dúvida até o ponto onde finalmente conclui que ele não é salvo. Ele sente que deve ir a frente para ser salvo novamente, a fim de aliviar o seu terrível sentimento de não ser salvo.
 
Eu percebo que estou parecendo estar realmente escavando profundamente no que o pastor Beckum está dizendo; no entanto, eu honestamente posso professar que não estou maliciosamente tentando encontrar alguma falha com sua pregação apenas para reforçar o meu próprio caso contra ele. O que estou tentando demonstrar como são muito sutis e enganosas algumas das ilustrações e conceitos do pastor Beckum. Se eu acho que ele realmente se preparou e maliciosamente veio com essa estratégia enganadora, sutil, minar a experiência de salvação das pessoas? Da mensagem que eu ouvi dele, eu diria "não"; ao invés, eu acredito que por ignorância intencional e um desejo de ver "resultados", ele acredita sinceramente na maior parte do que ele está pregando, como já discutido. Os conceitos sutis e enganosos e comparações são uma marca registrada do falso ensino e eles não tem que ser inventados pelo pregador, a fim de ser produzido; eles são simplesmente um subproduto automático de tentar provar biblicamente uma falsa doutrina.
 
Nós precisamos voltar à adoração boa e piedosa. Se 85% da igreja não estivesse perdida, talvez conseguíssemos.
 
Ele deduz mais uma vez, que 85% dos membros crentes em uma sadia igreja bíblica, fundamentalista não são salvos. NA VERDADE, ELE AFIRMA QUE ISSO É UM FATO, com base em segura evidência científica e empírica!
 
Por que alguém não amaria sua igreja para fazer o que é correto? Eu não estou falando sobre estes evangelistas que chegam e atiram Deus em sua mente. E cantam 44 versos para fazer você vir até o altar.
 
Isso é essencialmente o que ele faz nos apelos. {O áudio deste sermão não segue até o apelo, no entanto, os sermões subsequentes contém a maioria dos apelos e eles são longos, prolongados e muito emocionais}
 
Onde você está hoje? Você está assim? Você está apenas estável. Estável. Agora, onde a irmã Gunther estava? Sabe onde ela estava? Ela era a mulher de um pregador que não queria ser a esposa de um pregador, porque ela não era salva. E ela deixou bem claro, e, então, ela foi salva. E agora, de repente, ela quer ser a esposa de um pregador. Não é incrível!!
 
Quem foi fundamental em ver a esposa do pastor Gunther se "re-salva"? Pastor Beckum foi, enquanto pregava em reuniões realizadas na igreja Woodstock antes das reuniões do acampamento. Eu não acho que ainda vale a pena explicar a invalidade bíblica absoluta das declarações que o pastor Beckum acabou de fazer, mas eu vou continuar a fazer para provar que seu ensino é herético.
 
Falando nos termos da falsa doutrina que o pastor Beckum está propagando: a experiência de salvação da esposa do pastor Gunther foi verdadeiramente real (a segunda vez)? Será que ela continuou a ter esse recém-descoberto "desejo" de ser a esposa de um pastor este dia (por causa de sua "nova" experiência de conversão sob a pregação do pastor Beckum)? {Faça algumas perguntas e descubra por si mesmo} Independentemente da senhora Gunther continuar ou não a ter este recém-descoberto desejo de ser a esposa de um pastor isso não tem absolutamente nenhuma relação com a salvação que ela obteve de Deus colocando sua fé e confiança na obra consumada de Jesus Cristo e desejando se converter dos seus pecados. O ponto é que se esforçar para autenticar a salvação de uma pessoa com base em algumas ações ou frutos que alguém "pensa" que eles deveriam estar fazendo/produzindo é absolutamente anti-bíblico e absurdo!

Quando o irmão Chris foi salvo, a primeira coisa que ele fez foi pegar um telefone e ligar para o seu pai. Eu achei que foi louvável e honroso. A primeira coisa que ele fez, dei falta dele, eu não sabia onde ele tinha ido. Eu pensei, bem, ele é um daqueles irreais, ele se foi. Mas depois eu descobri, disse ele, pregador, eu fui e chamei meu pai. Eu queria que meu pai soubesse que eu fui salvo. E quando o Richard foi salvo, ele queria que seu pai soubesse que ele foi salvo. Ele queria que sua mãe, que estava moribunda em uma cama, soubesse que ele foi salvo. Ele disse, mãe, se você morrer eu gostaria de morrer no mesmo dia, você iria para o céu e eu iria para o inferno. Mas ele disse: mãe, está tudo resolvido agora. E quando você se sentar aos pés de Jesus, como você disse ao meu pai que é para onde você vai, eu vou te procurar quando eu estiver lá. Amém.
 
Este é um exemplo de seu uso leviano de um desses termos ambíguos ("aqueles irreais") que criam dúvidas e medo no coração do ouvinte. O pastor Beckum marcou Chris como um "um irreal"/não salvo porque "dei falta dele [e] ... .não sabia onde ele tinha ido" depois de Chris ter sido "re-salvo". Porque Chris não estava fazendo o que o pastor Beckum assumiu que ele devia fazer depois que ele foi "re-salvo", ele automaticamente questionou a autenticidade da decisão de Chris. Essa declaração revela o quão fácil é ser rotulado como um cristão "irreal"/não salvo aos olhos do pastor Beckum. À luz dos seus sermões, isso não é de todo surpreendente.
 
E quanto a você? Você é apenas um quase cristão? O velho escritor puritano, que seria um excelente livro, se você pudesse imprimi-lo novamente, "The Almost Christian", de Matthew Mead, escrito em 1600. Ele dá 21 coisas, 21 coisas espirituais que você pode fazer e ainda ser um quase cristão. Um dos livros mais poderosos que eu já li sobre o quase cristão.
 
Estou tão cansado de pessoas constantemente se referir a "puritanos". Eu tenho o maior respeito por alguns deles e sua fervorosa dedicação à causa de Cristo, mas eu não coloco ou seus livros acima da Palavra de Deus. Eu não preciso de um puritano para me dizer o que um cristão deve ou não deve ser. Eu tenho o livro que descreve perfeitamente o que o cristão deve ser; a Bíblia define como um cristão deve ser na vida de nosso Senhor Jesus Cristo e se você quiser olhar para um crente imperfeito, que, sem dúvida, viveu a vida cristã nos mais altos padrões já registrados, e em seguida, olhar para a vida de Paulo. Claro, eu não estou defendendo a evasão completa de livros que estudam as doutrinas da Bíblia Sagrada, mas há demasiada ênfase e estudo colocados sobre a vida e os escritos dos chamados "heróis espirituais" dos últimos séculos. Deus não usou essas pessoas para escrever palavras na Bíblia e, portanto, eles são falíveis! ! Tudo deve ser realizado à luz da Palavra de Deus para ver se é de fato verdade. Se outros livros são dados mais tempo e estudo, do que a Bíblia, a nossa percepção do padrão de verdade vai começar a se alinhar com a dos autores e de seus ensinamentos, por vezes, antibíblicos.
 
Parece que estamos colocando os puritanos em um plano espiritual que é quase cultuado e adorado pelos fundamentalistas. Isso é biblicamente errado e perigoso. Faríamos bem em lembrar que "os puritanos" eram um dos principais culpados em espalhar a doutrina herética que é preciso passar por turbulência interna e luta, a fim de alcançar a salvação. Estude a história dos puritanos e você vai descobrir que, em muitas áreas, eles estavam longe de serem bons exemplos do que a Bíblia diz que um cristão deve ser. Na verdade, você vai descobrir que, às vezes, eles eram muito antibíblicos em muitas das suas ideologias, métodos e práticas (é claro que isso não é verdade para todos deles). Sim, eles eram extremamente disciplinados e separados em seu estilo de vida, mas assim são os monges não salvos.
 
Se o tempo que passamos lendo 'livros espirituais' excede o tempo que passamos de verdade lendo a Bíblia, as nossas prioridades estão desalinhadas e estamos em terreno perigoso. Se tal hábito continua, nossas convicções e crenças serão fortemente influenciadas/enfraquecidas e, por vezes, derivadas desses escritores humanos, falíveis. Leia Deuteronômio 11:18-28 ou Josué 1:8,9 e chegue a um entendimento de quanta ênfase Deus coloca em encher nossas vidas com a leitura da Sua Palavra.
 
Agora, ouça-me, Você sabe o que o irmão Beckum adoraria ver você fazer, e que Deus adoraria ver você fazer esta noite, que é engolir seu orgulho, engolir sua arrogância e ser honesto.
 
Depois do ataque do pastor Beckum sobre a sua segurança e posição em Cristo, os cristãos que duvidavam sua salvação estão agora tentando tranquilizar-se que eles são de fato salvos, mas estão apenas lutando com algum/alguns pecado(s). Estando confiante em bloquear todos os meios de escape para o cristão duvidar, o pastor Beckum agora os acusa de serem orgulhosos e sem disposição de admitir seu estado perdido. Ele ainda vai mais longe ao dizer que "Deus adoraria ver [eles] ... ..engolir [seu] orgulho, engolir [sua] arrogância e ser honesto"; em outras palavras, "Deus quer que você engula seu orgulho e venha à frente e publicamente seja novamente salvo". Isso é exatamente o que a mensagem oculta faz em tal declaração.
 
Porque em um minuto, vamos ter um verso, você não vai ouvir do irmão Beckum mais. Vou entrega-lo e vamos ter o convite, mas eu não acredito nessa coisa de forçar a decisão.
 
Ele reconhece o erro óbvio de "forçar" as pessoas a tomar decisões, então ele faz a leviana afirmação que ele não "acredita" nisso, quando na realidade ele faz exatamente isso.
 
O Espírito Santo não pode trazer você aqui, eu posso cantar 100 versos, e isso não vai trazer você até aqui, e se o fazem chegar até aqui não vai ser real, e eu quero que seja real. Amém. Vamos nos colocar de pé, vamos inclinar nossas cabeças. Todos abaixem a cabeça por um minuto. Eu normalmente não faço desta maneira, mas, vamos fazê-lo desta forma esta noite. Você diz, irmão Beckum, eu sou um desses quase cristãos, eu sou um daqueles que é membro de uma igreja, mas eu não sou salvo. Percebi isso hoje à noite. Se você levantar sua mão eu não vou envergonhá-lo. Eu não vou me voltar para você. (Fim da primeira parte)

 

ÍNDICE
Prefácio e Introdução Antecedentes Minha Conduta Pessoal desde os Acampamentos Minha Resposta aos Argumentos Não Bíblicos Pastor Benny Beckum: Você é Realmente Salvo? Parte I Pastor Benny Beckum: Você é Realmente Salvo? Parte II
Pastor Benny Beckum: Você é Realmente Salvo? Parte III Conclusão O que Deus Espera que a Igreja Faça Agora? Considerações Finais

Uma refutação a esta obra

Minha resposta à refutação


Discernimento Bíblico - www.discernimentobiblico.net