SÍMBOLOS CRISTÃOS QUE NÃO SÃO CRISTÃOS NA VERDADE

Christopher J. E. Johnson

 
Eu espero que este artigo alcance a muitas pessoas que afirmam ser cristãs, nascidas de novo, e também espero que cause uma reflexão nos corações idólatras daqueles que estão nos EUA. Eu não sei como é em outros países, mas aqui nos Estados Unidos, estamos em uma nação que enlouqueceu com a idolatria através de seus símbolos; no entanto, o foco deste artigo será no povo que afirma ser "cristão" e suas igrejas, que desafiam a Palavra de Deus adotando símbolos.
Os chamados símbolos "cristãos" são uma ofensa ao nosso Senhor Jesus Cristo, o que devemos nos arrepender, porque estão sendo usados para representar a Divindade.

"Sendo nós, pois, geração de Deus, não havemos de cuidar que a Divindade seja semelhante ao ouro, ou à prata, ou à pedra esculpida por artifício e imaginação dos homens.Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, ordena agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam;" Atos 17:29-30.

Deuses pagãos não são reais, e assim, para torná-los reais, estátuas e símbolos são feitos para representá-los, tirando algo da imaginação e dando-lhes um aspecto concreto que pode ser visto e/ou tocado. O onisciente e onipresente Deus da Bíblia não pode ser representado por símbolos, então quando os frequentadores de igrejas fazem símbolos para esse propósito, eles estão tentando trazer o Senhor Jesus Cristo ao nível desses deuses pagãos imaginários.

Um dos símbolos mais populares usados pelos frequentadores de igrejas hoje é o "peixe Jesus" (figura 1), que muitos deles colocam em camisetas e adesivos. Vamos começar examinando algumas fontes tradicionais para ver o que o típico frequentador de igreja dirá quando perguntado sobre esse símbolo de peixe:
"Os cristãos usam o símbolo do peixe" também conhecido como o símbolo ichthys (ixthus, icthus) desde o primeiro século ... Jesus Cristo disse a Seus discípulos em Mateus 4:19: 'Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens'. Quando os primeiros cristãos obedeceram o mandamento de Cristo de segui-lo e levar outros ao Senhor o símbolo do peixe tornou-se uma extensão natural da ordem de Cristo e também uma maneira de reconhecer e identificar outros que conheciam o significado do símbolo".
Creation Tips, "Christian Fish Symbol Explained".



Figura: 1: "símbolo do peixe Jesus"


Ao ler inúmeros livros e sites sobre esse assunto, encontrei repetidamente os frequentadores de igrejas alegando que os primeiros cristãos usavam o símbolo do peixe, mas nunca houve qualquer informação que apoiasse essa afirmação. Normalmente, quando as pessoas se referem à "igreja primitiva", estão se referindo à igreja católica. Aqueles que vivem na Grécia dizem que existem alguns símbolos de peixe colocados nas catacumbas da região, mas a conexão com o peixe que representa Cristo é baseada em pura especulação. Este autor menciona que eles são comuns em Roma (a casa da igreja católica), bem como na Grécia:
"Nas antigas catacumbas romanas, o símbolo do peixe aparece com frequência. A palavra grega para peixe é ictus e os primeiros cristãos viram nas letras desta palavra um monograma resumindo sua fé: 'Iesous Christos, Tu Uios Soter'. Mas o sinal do peixe cristão era o mesmo da deusa yoni ou do Portão de Pérola: duas luas crescentes formando a vesica piscis (figura 2). Às vezes, o menino Jesus era retratado dentro da vesica, que era sobreposta na barriga de Maria e obviamente representava seu ventre, assim como no simbolismo antigo da deusa".
 -Allison Sledge, The Quintessential Jesus of Nazareth, 2011, p. 133    


Figura 2: A vesica piscis
A vesica piscis é a origem do "peixe Jesus"
                                                          
Se você ainda não descobriu, o símbolo de peixe que você vê criado a partir da intersecção de dois círculos representa a genitália feminina. Eu realmente não gosto de ter que entrar neste tópico pagão aqui, mas desde que aqueles que se chamam irmãos cristãos não deixam seus ídolos de lado, é necessário que entendamos as origens disto.
O autor acima menciona a palavra "yoni" e na Wicca significa a vagina:
"Um passe mágico é um gesto da mão que uma bruxa usa para simbolizar e, portanto, invocar energias espirituais específicas ... Abra os polegares para que eles estejam em um ângulo de 90 graus com o indicador. Traga as mãos juntas para que as pontas de ambos polegares e dedos indicadores se toquem  e se encontrem na frente do corpo na área genital. A abertura que as duas mãos criam representa o yoni cósmico, um termo que se refere à vulva da deusa (figura 3). É a personificação do princípio da natureza feminina".
-Timothy Roderick, Wicca, Llewellyn Worldwide, 2005, p. 26. Imagem da mesma fonte. 
Roderick é um psicólogo e bruxo experiente que fundou o Earth Dance Collective, um grupo que promove bruxas feministas.


Figura 3: O gesto que representa o "yoni"

"As bruxas frequentemente descrevem a deusa em três estágios que representam as três fases da vida de uma mulher: donzela, mãe e anciã. A arte celta ilustra essa natureza tríplice como três alças pontiagudas interligadas chamadas vesica piscis, que simbolizam a abertura para o útero".
-Skye Alexander, The Everything Wicca and Witchcraft Book: Rituals, Spells and Sacred Objects for Everyday Magic, Everything Books, 2008, p. 35.
Alexander é um autor publicado internacionalmente com mais de trinta livros sobre paganismo e feitiçaria.

E este não foi apenas um símbolo usado no paganismo, mas também no Islã:
"O sinal do peixe na Era de Peixes foi adotado como o símbolo de Jesus e do cristianismo. Na história, apareceu em referências e moedas islâmicas, embora após séculos de guerras religiosas entre cristãos (isto é, católicos) e muçulmanos, pode-se compreender que não é bem-vindo nas sociedades árabes. O símbolo do peixe é na verdade a vesica piscis, que é uma forma oval definida por dois arcos e simboliza a vagina".
-Dorothy L. Abrams, Identity and the Quartered Circle: Studies in Applied Wicca, John Hunt Publishing, 2013.
 
Eu queria mostrar algumas fotos de alguns dos ídolos usados pelos pagãos para este símbolo e deusa, mas eles eram muito sexualmente explícitos para este site. Deixo a seu critério se você quiser procurá-los por conta própria. No entanto, esse tipo de símbolo está oculto em muitos lugares nos EUA, muitas vezes devido à influência pagã/maçônica, por exemplo, o Washington Monument em Washington D.C.; esta vista aérea (figura 4)  mostra o uso da vesica piscis com o símbolo fálico no meio:


Figura 4: Vista área do
Washington Monument em Washington D.C.
 
Como discutimos em nossos artigos sobre o Natal, a Páscoa, o dia das Bruxas, os nomes das deusas no paganismo têm origem na Babilônia e, depois que Deus separou suas línguas, eles ainda adoravam a mesma deusa, mas agora todos a chamam por nomes diferentes, e é por isso que temos tantos nomes diferentes para deuses e deusas em todo o mundo hoje. Uma tradição de adoração, usando o peixe, foi criada para essas deusas e ainda hoje é comumente celebrada.
"Entre algumas nações da Ásia o primeiro dia da semana foi nomeado em homenagem ao deus saturno, que faria o último dia da semana, a sexta-feira; nessa época, porém, este dia era sagrado para a deusa Mylitta, a forma assíria da deusa Vênus, este dia foi consagrado a casamentos e festivais durante os quais certas práticas eram liberadas e que agora são consideradas indecentes quando feitas em público, mas que na época eram feitas publicamente em homenagem a Vênus (Mylitta) em seus templos. .. o peixe tem uma forma que lembra a vulva ou yoni, e como este era um símbolo para várias deusas (Ashtoreth, Vênus, Ísis, etc.) e proeminentemente assim para a deusa assíria Mylitta, o peixe tornou-se consagrado a esta deusa e era comido como em um banquete no dia da Virgem, chame de dia de Mylitta, ou sexta-feira, como você quiser".
- A. A. Wall, Sex and Sex Worship, Mosby, 1919, p. 100
 
Os católicos celebram a "Sexta-Feira Santa" e não comem carne neste dia, preferem comer peixe. A razão pela qual eles só comem peixe na "Sexta-Feira Santa" é porque esta era uma tradição pagã que foi feita em homenagem à deusa (o peixe sendo o símbolo dos genitais de sua deusa), e os católicos fazem isso em homenagem a mesma deusa, que eles chamam de "Maria".
"Na época do império romano, sexta-feira (que em inglês é uma abreviação de 'Freya's day', a deusa lunar nórdica da fertilidade), era originalmente o dia de Vênus, como ainda é em italiano e francês ... Vênus era a deusa do Amor, cuja contraparte na Grécia era Afrodite, deusa do Amor na Natureza, e no Egito a deusa Hathor-Isis. Egípcia, grega, romana ou nórdica, eram todas deusas do amor, da fertilidade e do destino ... O dia de Vênus era o dia da vida, não da morte, quando o peixe era comido porque era sagrado para Afrodite".
-Jules Cashford, The Moon: Mith and Image, Basic Books, 2003, p. 289.
Cashford ensina mitologia no Merton College e é autor de vários livros sobre paganismo.
 
Estas são tradições pagãs que foram consolidadas muito antes de Cristo vir a esta terra na carne, e elas ainda são praticadas hoje. A parte doentia sobre isso é que as chamadas igrejas "cristãs" adotam esses mesmos símbolos e práticas em suas igrejas em completa ignorância, e quem se atreve a repreendê-las é empurrado para fora e amaldiçoado (mas empurrado para fora e amaldiçoado "no amor cristão", claro).
 
"Bem-aventurados sereis quando os homens vos odiarem e quando vos separarem, e vos injuriarem, e rejeitarem o vosso nome como mau, por causa do Filho do homem". Lucas 6:22.
 
Além disso, a origem do design da triquetra (figura 5) é baseada na vesica pisces:
"Também conhecido como 'nó da trindade', a triquetra é formada pela vesica interligada, marcando a interseção de três círculos. Ela foi encontrada em pedras rúnicas no norte da Europa e em antigas moedas germânicas. É semelhante ao valknut, um símbolo associado com Odin ... feitiçeiros modernos e grupos neo-pagãos usam o símbolo para uma variedade de conceitos e figuras mitológicas".
-Kimberly Daniels, The Demon Dictionary: An Expose on Cultural Practices, Symbols, Myths and the Luciferian Doctrine, Charisma Media, 2014, p. 23-24


Figura 5: Triquetra
 
A triquetra consiste de três desses símbolos vaginais interligados:
"A triquetra é um emblema antigo de três símbolos da vesica pisces interligados, marcando onde três círculos se cruzam. A triquetra é um símbolo muito antigo, associado a deusas-mães neolíticas e celtas, provavelmente um emblema dos domínios entrelaçados da terra, mar e céu".
-Jennifer Emick, The Everything Celtic Wisdom Book: Find Inspiration Through Ancient Traditions, Rituals and Spirituality, Adams Media, 2008, p. 109.
Emick é um autor da fonte mais popular do About.com sobre o espiritualismo celta.
 
Em nosso ensinamento sobre a Bíblia King James, apontamos a corrupta NKJV que usava o símbolo da triquetra na frente, e também demonstramos que era um símbolo pagão usado em rituais de feitiçaria. É bastante comum hoje em dia para os frequentadores de igrejas dizer que isto é um símbolo da Trindade na Bíblia, mas isso não poderia estar mais longe da verdade - é outro símbolo de feitiçaria pagã que foi adotada pela igreja católica.
 
Às vezes há símbolos de vesica pisces que também têm letras que soletram "Ichthys" em grego. No alfabeto grego, Ichthys é escrito: "ΙΧΘΥΣ" (figura 6) e o ensino em geral entre as igrejas da nova era é que isso representa Jesus, mas não é verdade.

Figura 6:
Ichthys em grego

Alguém pegou as letras do nome do filho da deusa pagã, Ichthys, e fez um acrônimo das letras gregas usadas para soletrar seu nome:
• Ι é a letra Iota, que é a primeira letra de Iesous, que significa "Jesus".
• Χ é a letra Khi, que é a primeira letra de Christos, que significa "Cristo".
• Θ é a letra Theta, que é a primeira letra de Theou, que significa "Deus".
• Υ é a letra Upsilon, que é a primeira letra de Uios, que significa "Filho".
• Σ é a letra Sigma, que é a primeira letra de Soter, que significa "Salvador".
 
É uma pena que eu tenha que perder tempo explicando como isso é ridículo porque não há evidência alguma de que esse tenha sido o significado original dessa palavra. É apenas um acrônimo. Isso é apenas um significado que alguém deu a "Ichthys" para tentar tomar um nome pagão para significar Jesus, que tem o fedor da igreja católica escrita por toda parte. Este não é um símbolo de Jesus Cristo; é um símbolo que faz de Jesus Cristo equivalente (ou realmente sendo) Ichthys, o filho da deusa pagã Astarte.
 
Por que não começamos a ver alguns peixes satânicos espalhados agora que sabemos o que significa o acrônimo? Porque eles sabem, usando a razão básica, que usando siglas, você pode fazer qualquer coisa; dizer o que quiser. Só porque alguns querem fazer novos símbolos idólatras para representar seu "deus" da nova era, isso não significa automaticamente que representa o Senhor Jesus Cristo da Bíblia.
 
Também é interessante notar que algumas imagens (como a abaixo, figura 7) estão circulando pela internet como prova de que os primeiros cristãos da Grécia estavam usando o símbolo pagão de Ichthys para representar o cristianismo. No entanto, assim como todos os outros rituais pagãos observados pelas igrejas americanas, eles ignoram completamente a conexão católica, e se você olhar de perto, verá o símbolo dos Cavaleiros Templários esculpido em ambos os lados da palavra Ichthys, o que causa uma séria contradição porque esse símbolo, especificamente como detalhado no lado direito da imagem, não foi usado até os séculos XII e XIII.


Figura 7: parede com símbolo dos Cavaleiros Templários (circulado em vermelho)
 
Depois de ler a passagem de Atos 17, é possível que tenha havido alguns cristãos primitivos que começaram a usar o simbolismo pagão e os ídolos depois de saírem das nações pagãs, mas teriam sido repreendidos por Paulo e os outros apóstolos. Seria uma completa contradição para Paulo permanecer no monte de Marte, pregando contra o uso do simbolismo, e então aprovar os irmãos nascidos de novo que estavam usando-os.
 
A Bíblia tem um nome para o uso de tais símbolos: chama-se idolatria.
 
"Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que  em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra". (Êxodo 20:4)
 
"Mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da fornicação, do que é sufocado e do sangue". (Atos 15:20)
 
"Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis... que consenso tem o templo de Deus com os ídolos?" (2 Coríntios 6:14-16) 
                                           
Criar uma imagem e, em seguida, colocá-la em lugares secretos que apenas pessoas que conhecem seu significado podem entender; isso é chamado de seita e contradiz diretamente as Escrituras.
 
"Maldito o homem que fizer imagem de escultura, ou de fundição, abominação ao Senhor, obra da mão do artífice, e a puser em um lugar escondido. E todo o povo, respondendo, dirá: Amém". (Deuteronômio 27:15)
 
Estes são emblemas feitos pelo homem que os frequentadores de igreja depositam sua confiança sem conhecimento e, assim, convidam maldições para suas casas:
 
"Assim diz o Senhor: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do Senhor!" (Jeremias 17:5)
 
Um símbolo (como um emblema do "peixe Jesus") é um método rápido e fácil para dar ao público uma impressão de suas crenças, sem ter que realmente viver e falar de acordo com essas crenças. Por alguma razão, as pessoas pensam que se colocarem um adesivo em seus veículos que mencione ou faça referências a Jesus, elas mesmas serão consideradas crentes, mas não há restrições celestiais que Deus colocou em prática que impeçam uma pessoa não salva de colocar um adesivo de Jesus em seu carro.
 
"E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas. Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus". (João 3:19-21)
 
Como os cristãos se conheciam nas primeiras igrejas? Jesus Cristo disse: "Você os conhecerá quando colocarem meu símbolo em suas roupas e veículos?"
 
"Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento;" (Mateus 3:8)
                                                                             
"Portanto, pelos seus frutos os conhecereis" (Mateus 7:20)
 
Conheceremos os cristãos pela doutrina que eles ensinam, quando eles corajosamente pregam e confessam o Senhor Jesus Cristo, o que poucos frequentadores de igreja estão dispostos a fazer. Eles estão mais dispostos a pregar um deus da nova era que eles chamam de "jesus", que os aceita vivendo como o diabo e nunca os repreende ou castiga, mas a Bíblia nos mostra que se não somos repreendidos ou castigados, então não somos os filhos de Deus.
 
"Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e arrepende-te". (Apocalipse 3:19).
 
Se você não tem repreensão e correção pelo erro, provavelmente você não é filho do Senhor Deus.
 
"Porque o Senhor corrige o que ama, e açoita a qualquer que recebe por filho. Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija? Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois então bastardos, e não filhos". (Hebreus 12:6-8).
 
O símbolo do peixe liga-se diretamente à celebração pagã da Páscoa:
"Em termos gerais, o peixe é um ser psíquico, dotado de um poder 'elevado' em assuntos relativos ao inconsciente. Por causa da estreita relação simbólica entre o mar e a Magna Mater, [isto é, a Grande Mãe - deusa pagã] algumas pessoas afirmam que o peixe é sagrado ... o filho de Atargatis (Ashtart ou Astarte) foi nomeado Ichthys ".
-J.C. Cirlot, Dictionary of Simbols, Routledge, 2006
 
O símbolo do peixe representa o deus Ichthys, o filho de Atargatis ou Astarte, que é outro nome para Ishtar/Páscoa, que os pagãos adoram durante o equinócio da primavera. Esta conexão de Astarte/Ichthys é o símbolo Semiramis/Tamuz, que é de origem Babilônica.
"As primeiras histórias egípcias e babilônicas sobre os dois peixes celestes associam-nos ao culto dos peixes siro-fenícios da grande deusa Atargatis, [isto é, Astarte] que conhecemos em conexão com virgem (zodíaco). Seus templos tinham piscinas com peixes sagrados os quais não era permitido tocar. Refeições dos peixes eram ritualmente consumidas nesses templos, pois a própria deusa às vezes era retratada na forma de um peixe, e seus sacerdotes usavam peles de peixe. Essa deusa do peixe tinha um filho, chamado Ichthys, e ele também era um peixe ... Atargatis e Ichthys também são Ishtar e Tammuz, Kybele e Attis, Afrodite e Adonis".
-Liz Greene, The Astrology of Fate, Weiser Books, 1985, p. 258
Greene é considerado um especialista em astrologia pagã no Reino Unido e foi co-fundador de organizações de astrologia em Londres.
 
A maioria dos frequentadores de igreja hoje está tão profundamente envolvida nas práticas pagãs de feitiçaria que eles não podem ver toda a floresta porque as árvores estão bem diante do seus olhos.
 
"Todas as nações são como nada perante ele; ele as considera menos do que nada e como uma coisa vã. A quem, pois, fareis semelhante a Deus, ou com que o comparareis? O artífice funde a imagem, e o ourives a cobre de ouro, e forja para ela cadeias de prata. O empobrecido, que não pode oferecer tanto, escolhe madeira que não se apodrece; artífice sábio busca, para gravar uma imagem que não se pode mover". (Isaías 40:17-20)
 
O mesmo site que citei no início sobre o "peixe Jesus" continua a dizer o seguinte:
"Alguns cristãos não usam o símbolo do peixe porque dizem que tem origens pagãs. Mas, como a cruz, os cristãos adaptaram os símbolos para significar algo completamente diferente".
Creation Tips, "Christian Fish Symbol Explained"
 
Assim, os frequentadores de igreja neste site afirmam que eles podem pegar algo pagão e adaptá-lo (mudar) para significar outra coisa. Assim, eles acreditam que podem pegar uma árvore má e obter bons frutos dela, o que é o oposto do que a Bíblia nos ensina:
"Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus. Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons". Mateus 7:17-18
 
Eles não se importam com o fato de estarem atribuindo a Deus um símbolo idólatra, e não se darão ao trabalho de considerar que estão fazendo o mal.
"GUARDA o teu pé, quando entrares na casa de Deus; porque chegar-se para ouvir é melhor do que oferecer sacrifícios de tolos, pois não sabem que fazem mal". Eclesiastes 5:1
 
O autor continua a atacar quem se atreva a questioná-los:
"Os cristãos que criticam outros cristãos por usarem um símbolo de cruz ou peixe para identificar sua fé estão sendo extremamente insensíveis às crenças de outras pessoas. A maioria dos cristãos não tem ideia da origem dos símbolos de peixes e da cruz e questionar sua fé com base em um significado e intenção diferentes mostram falta de entendimento, talvez até falta de coração, que certamente não pode ser agradável a Deus".
Creation Tips, "Christian Fish Symbol Explained"
 
Eles se baseiam no que é "agradável a Deus" em seus sentimentos pessoais, ao invés de na Sua Palavra, uma vez que Ele já nos disse o que é agradável a Ele, e certamente NÃO é agradável ao Senhor Deus que cristãos nascidos de novo estejam usando símbolos de uma deusa sexual pagã. O que realmente importa é se essas pessoas da "Creation Tips" ouvirão e entenderão a Sua Palavra:
"Porque eles mesmos anunciam de nós qual a entrada que tivemos para convosco, e como dos ídolos vos convertestes a Deus, para servir o Deus vivo e verdadeiro. E esperar dos céus o seu Filho, a quem ressuscitou dentre os mortos, a saber, Jesus, que nos livra da ira futura". I Tessalonicenses 1:9-10
 
A Bíblia disse que eles voltaram aos seus ídolos após converterem-se ao Deus vivo? Não. Nós devemos nos afastar dos ídolos; Não tente transformá-los para o nosso próprio prazer.
"Filhinhos, guardai-vos dos ídolos. Amém". I João 5:21
 
A Bíblia nos diz que usar esses símbolos NÃO é agradável ao Senhor Deus, mas as religiões da nova era ensinam exatamente o oposto. E isso nos leva ao símbolo mais conhecido que os frequentadores de igrejas usam: a cruz.
 
Por exemplo, a organização levedada Got Questions diz:
"Simplificando, o significado da cruz é a morte. Nos tempos antigos (isto é, desde o século VI a.C até o século 4 d.C), a cruz era um instrumento de morte pelo mais tortuoso e doloroso dos caminhos ... por causa de Cristo e Sua morte na cruz, o significado da cruz hoje é completamente diferente".
Michael Houdmann, "What is the meaning of the Cross?" Got Questions
 
Aqui, nós temos outra organização "cristã" que afirma que eles podem pegar um madeiro maligno, colocar um rótulo de Jesus nele e torná-lo bom. Este autor não fez sua pesquisa, ou ele está mentindo para as pessoas sobre as verdadeiras origens do símbolo da cruz.
 
Isto é muito importante notar: O símbolo da cruz que vemos em todas estas igrejas quando dirigimos pela cidade NÃO é a cruz na qual Jesus Cristo morreu. Também é reivindicada por muitas fontes tradicionais que os primeiros cristãos usaram o símbolo da cruz, o que é ridículo se simplesmente pensarmos um pouco sobre isso, porque ter alguns prédios com uma cruz sobre eles nos dias da Roma pagã teria sido um ímã para os soldados prenderem todos no prédio e executá-los. Os "primeiros cristãos" a que se referem são na verdade católicos, que é a Roma pagã. E lá novamente, desde que somos instruídos a não usar símbolos como representações de Deus, os primeiros cristãos não teriam feito isso, ou pelo menos, teriam sido repreendidos por isso.
"A cruz é um dos mais antigos símbolos místicos, e na Enciclopédia Heráldica, existem mais de 385 variedades diferentes listadas. No cristianismo, [isto é, no catolicismo] a cruz é um importante símbolo da morte e ressurreição de Jesus Cristo. No entanto, o símbolo da cruz na verdade não é de origem cristã, como muitos acreditam. Ela era amplamente usada pelas culturas pagãs nos tempos pré-cristãos como um símbolo religioso e ferramenta mágica, e não se tornou um símbolo da tradição cristã até cerca do quinto século".
-Gerina Dunwich, Wicca A to Z: A Complete Guide to the Magical World, Citadel Press, 1997, p. 39. Dunwich é uma alta sacerdotisa da bruxaria e considerada uma astróloga profissional.
 
A razão pela qual tantos prédios de igrejas têm o símbolo da cruz é porque eles adotaram as tradições da igreja católica, que por sua vez adotaram a cruz como símbolo de sua versão pagã de "jesus" pouco depois de Constantino iniciar sua própria religião romana. O símbolo da cruz tem sido usado na feitiçaria pagã por muitos séculos antes de Cristo ter sido concebido no útero.
"Cruzes: Um dos mais antigos amuletos do mundo, antecedendo o cristianismo por muitos séculos ... As cruzes têm sido associadas às divindades do sol e os céus e, nos tempos antigos, podem ter representado a proteção e a prosperidade divinas. As cruzes também são representadas pela Árvore da Vida em forma de Y, o eixo do mundo colocado no centro do universo, a ponte entre a terra e o cosmos, o físico e o espiritual ".
-Rosemary Guiley, The Encyclopedia of Witchcraft and Wicca, Infobase Publishing, 2008, p. 79
 
O símbolo em forma de Y ao qual o autor acima se refere é encontrado no ankh:
"O ankh (figura 8) é uma cruz com um topo em forma oval que foi usado pelos antigos egípcios. Ele simbolizava a vida eterna, e é usado por muitos bruxos hoje. O símbolo astrológico para o planeta Vênus é muito semelhante: uma cruz montada sob um círculo. Se você olhar atentamente, a forma do ankh é uma reminiscência da Isis posicionada no último capítulo: o círculo é a cabeça, o tronco do corpo e dos pés, e a trave os braços estendidos. Portanto, o significado original pode ter sido a própria deusa, que é a vida eterna. O ankh também tem significados similares para a cruz e a Árvore do Mundo; aquela do sacrifício conectado com o aspecto salvador de Deus".
-D.J. Conway, Wicca: The Complete Craft, Potter/TenSpeed/Harmony, 2011, p. 160
Conway é autor de best-sellers sobre paganismo e feitiçaria, estudando a Wicca por mais de 40 anos.


Figura 8: o ankh
 
"Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor". Romanos 6:23
 
A igreja católica, que é a Roma pagã, vê o símbolo da vida eterna na forma de cruz do ankh, e observe que é ensinado que Cristo é o caminho para a vida eterna e morreu em uma cruz, então eles adotam o símbolo da cruz como seu símbolo pagão. Os edifícios das igrejas modernas que adotam as tradições da igreja católica (Roma pagã) é a razão pela qual o símbolo da cruz aparece em toda parte enquanto você dirige por uma cidade.
 
Este autor pagão documenta as tradições do Vodu ao enterrar um sacrifício vivo:
"Um veve [símbolo] (figura 9) é cuidadosamente desenhado pelo mambo ou houngan [sacerdote do Vodu] enquanto a batida dos tambores acompanham o ato. Cada hounsi (ajudante adolescente) fica em um círculo enquanto segura uma vela bruxuleante ... Um buraco é escavado no chão rapidamente para uso cerimonial e sepultura ... A sujeira é rapidamente varrida atrás no buraco até que a galinha esteja totalmente coberta ... Depois que o chão é firmemente afagado no lugar ... O houngan ou mambo então prossegue para desenhar [a] veve consistindo de um círculo, uma cruz e linhas entrelaçadas.
-Migene Gonzalez-Wippler, The Complete Book of Spells, Ceremonies, and Magic, Llewellyn Worldwide, 1978
Gonzalez-Wippler é psicólogo e antropólogo que trabalhou para muitas faculdades, museus e instituições de prestígio.


Figura 9: veve do vodu
 
Novamente, o símbolo da cruz saiu da feitiçaria africana e da adoração vodu, mas o frequentador de igreja argumentará contra o que está escrito neste artigo, vergonhosamente tentando usar a Palavra de Deus como desculpa:
"E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim". Mateus 10:38
 
Este versículo não diz que você deve fazer uma cruz de madeira e carregá-la mais do que quando Cristo diz que Ele é a porta, que Ele é literalmente uma porta de madeira com uma maçaneta. É uma metáfora que nos diz que temos que assumir o fardo do sofrimento no mundo e nos santificar, assim como Cristo fez, mas em nenhum lugar Ele disse que devíamos adotar símbolos como os pagãos.
 
"Vede a Israel segundo a carne; os que comem os sacrifícios não são porventura participantes do altar?" I Coríntios 10:18
Paulo está explicando aos cristãos em Corinto que, quando Israel adotou as práticas dos pagãos, eles mesmos se tornaram pagãos.
 
"Mas que digo? Que o ídolo é alguma coisa? Ou que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios".  I Coríntios 10:19-20
 
A idolatria pagã que Roma adotou na Igreja Católica são símbolos para os demônios! Por que um cristão nascido de novo gostaria de ter comunhão com demônios se envolvendo nas mesmas práticas que as bruxas com seus falsos deuses?
 
"Muitos não-cristãos interpretaram a feitura do sinal da cruz como um ato de magia, como é claramente demonstrado por Tertuliano. Ele desaconselhou o casamento de uma cristã com um homem pagão porque (entre muitas outras razões) quando ela fazia o sinal da cruz em sua cama e em si mesma, ele poderia interpretar isso como uma obra de magia. Exatamente como magos pagãos, os cristãos usaram o sinal e símbolo da cruz como um mecanismo para assegurar a proteção divina para si mesmos, e eles alegaram que a cruz era mais poderosa que os símbolos mágicos pagãos, e assim era capaz de confundir os demônios e fazer a magia pagã ser em vão".
-Stephen Benko, Pagan Rome and the Early Christians, Indiana University Press, 1984
Benko é professor de história na California State University.
 
Sempre houve pessoas, chamando-se cristãs, que se voltaram para ídolos e simbologias pagãs na feitiçaria, porque o Evangelho de Cristo estava agora indo para o mundo gentio, onde todos eles já haviam conhecido o paganismo. Assim, em vez de se voltarem para o Senhor Jesus Cristo e seguirem Sua doutrina, eles procuraram levar Cristo ao nível de outras religiões pagãs, adotando o simbolismo no uso da magia.
 
Os cristãos precisam parar de ver o mundo da maneira como QUEREM vê-lo e começar a ver como o Senhor Jesus Cristo o vê. Também precisamos levar em consideração que, se usarmos o simbolismo pagão como uma representação de Cristo e Sua doutrina, então os pagãos só verão o cristianismo como outra seita de seu culto pagão, que é EXATAMENTE como os eles o veem hoje.
 
"Muitos rituais realizados por outras religiões estão mergulhados na história pagã também. Os católicos usam o incenso para abençoar um altar antes da missa. Este é um costume pagão de limpar a energia de um altar e colocar escudos de energia protetora antes do ritual. As velas são acesas nos altares da igreja para chamar a presença de Jesus. Mais uma vez, este é um costume pagão, que remonta a milhares de anos, honrando e invocando o Deus e a Deusa. Os feriados são nomeados de acordo com os dias santos da descendência pagã. Casamentos, funerais ... todos são de origem pagã, e assim a lista continua".
-Tony Bell, Wicca Teachings - An Introduction and Practical Guide, Lapwing Books, 2014
Bell é um ex-católico que se tornou pagão e treina recém-chegados em bruxaria.
 
Os hebreus se voltaram para os ídolos porque pensavam que isso estava certo aos seus próprios olhos, não buscando o que era certo aos olhos de Deus.
 
"E derrubareis os seus altares, e quebrareis as suas estátuas, e os seus bosques queimareis a fogo, e destruireis as imagens esculpidas dos seus deuses, e apagareis o seu nome daquele lugar. Assim não fareis ao SENHOR vosso Deus... Não fareis conforme a tudo o que hoje fazemos aqui, cada qual tudo o que bem parece aos seus olhos". Deuteronômio 12:3-8
 
"O caminho do insensato é reto aos seus próprios olhos, mas o que dá ouvidos ao conselho é sábio". Provérbios 12:15
 
"Todo caminho do homem é reto aos seus olhos, mas o SENHOR sonda os corações". Provérbios 21:2

A Bíblia não está dizendo que o que os homens querem ver está certo, mas que em seus corações, eles não se importam com o que o Senhor Deus vê e pensa, eles só se importam com o que eles pessoalmente querem ver e querem pensar.
É por causa da feitiçaria que os católicos fazem o símbolo da cruz (figura 10) com as mãos quando procuram se proteger dos maus espíritos. Eles modelam seus rituais após feitiços de proteção em feitiçaria branca:
"Uma bênção é um feitiço destinado a conceder o favor de uma divindade ou alguma forma de sorte ou proteção. A forma mais comum de bênção é a bênção litúrgica, dada por um padre, usando uma fórmula, acompanhada de um gesto ritual (colocação da mão na cabeça ou outra parte do corpo, ou usando um símbolo como o sinal da cruz), e muitas vezes usando algum objeto simbólico como aspersão de água, unção com óleo ou incenso".
-S Rabinovitch & J. Lewis, The Encyclopedia of Modern Witchcraft and Neo-Paganism, Citadel Press, 2004, p. 253-254
Rabinovitch ensina estudos religiosos na Universidade de Ottowa; Lewis leciona estudos religiosos na Universidade de Wisconsin.


Figura 10: sinal da cruz
 
É exatamente para isso que o símbolo da cruz sempre foi usado no início da feitiçaria:
"Quando usada como um amuleto, a cruz protege o usuário das forças obscuras do mal e do azar. As cruzes são usadas em muitos rituais de vodu e feitiços de Hoodoo, e são frequentemente usadas como amuletos de proteção pelos curandeiros espirituais e leitores de tarô para dissipar influências negativas. Para melhores resultados, uma cruz deve ser feita de ouro (figura 11) e ungida uma vez por dia com óleo de mirra ou água benta".
-Gerina Dunwich, Wicca A a Z: Um Guia Completo para o Mundo Mágico, Citadel Press, 1997, p. 39
Dunwich é uma alta sacerdotisa da bruxaria e considerada uma astróloga profissional.


Figura 11: cruz de ouro
 
É por isso que tantas vezes vemos sacerdotes católicos com cruzes feitas de ouro ou banhadas a ouro. Tudo isso é baseado em tradições que foram tiradas de antigos rituais de bruxaria e vodu. A única razão pela qual isso é chamado de "cristão" é porque a igreja católica adotou a tradição pagã e a chamou de "cristianismo".
A maioria dos frequentadores de igrejas, chamando a si mesmos cristãos, achará mais fácil fazer acusações contra mim por dizer essas coisas, achando que a ignorância é um caminho mais fácil do que ter que admitir que eles adotaram ídolos pagãos em suas vidas. Será mais fácil chamar-me de "fariseu" do que ter de repreender as suas igrejas e seus pastores de adotar as tradições pagãs de Roma.
 
Outro símbolo comumente usado nos edifícios das igrejas é o "halo e asas" que são normalmente colocados em pinturas e estátuas que supostamente retratam "anjos". Eu os vi em casas de frequentadores de igrejas muito comumente, e algumas pessoas os têm espalhados por todo o lugar. Estes não têm nada a ver com a doutrina bíblica, e eles não vieram da descrição bíblica; eles nasceram do paganismo e da feitiçaria.
Nem a palavra "halo", nem a descrição dela, estão em algum lugar nas Escrituras; no entanto, é muito bem conhecido na feitiçaria. A imagem do "halo" é um retrato do que as bruxas chamam de "aura", que eles acreditam ser o canal pelo qual extraem sua energia mágica, e assim, não deveria ser surpresa que nós também vejamos em todas as pinturas e estátuas católicas (figura 12), o que também explica por que vemos isso retratado nas casas modernas dos frequentadores das igrejas.
 
É uma prática comum para bruxas desenhar círculos em sua magia ritualística, e o seguinte autor da wicca explica mais detalhes:
"Onde o círculo é lançado, um limite do espaço sagrado é definido. Tudo dentro do círculo é separado do resto do mundo. O corpo tem um limite muito semelhante do espaço sagrado. Esta fronteira entre o nosso mundo interno e externo é vista quando os jovens atraem coisas vivas, eles geralmente incluem um brilho ao redor do corpo. Os líderes espirituais mais devotos são frequentemente pintados com esse limite claramente definido como um campo radiante ao redor de seus corpos. Às vezes, esse brilho está concentrado em torno da cabeça, produzindo o halo que é visto nas imagens ocidentais clássicas de homens santos. Esse limite é tipicamente chamado de aura".
-A.J. Drew, Wicca Spellcraft for Men: A Spellbook for Male Pagans, Career Press, 2001, p. 82
Drew é autor de muitos livros sobre Wicca e hospeda o baile anual de bruxas reais para o PaganNation.com.


Figura 12: Halos em imagens católicas
 
O autor acima descreveu isso para ajudar a explicar aos seus leitores o fundamento da magia de proteção na feitiçaria, e as auras de halo desenhadas ao redor dos "líderes espirituais mais devotos" são tiradas da feitiçaria pagã. É por isso que você não vê nada disso na Bíblia. Quando feiticeiros acendem velas para lançar seus feitiços, o fogo forma um pequeno halo de luz, e isso é dito que é para representar seus deuses e deusas, que é uma das razões pelas quais a fumaça da vela leva os desejos de alguém aos deuses pagãos. (É daí que vem a tradição de soprar as velas nas comemorações do aniversário).
"O halo da chama simboliza Deus, enquanto o corpo da vela (figura 13) é o mundo físico, e quando iluminado, representa todos os elementos".
- Patricia Telesco e Sirona Knight, The Wiccan Web: Surfing the Magic on the Internet, Citadel Press, 2001, p. 40
Telesco é autora de muitos livros sobre bruxaria e contribui com artigos para sites de notícias populares da Wicca, e Knight é uma suma sacerdotisa em vários clãs pagãos e druidas.
 

Figura 13: Halo de uma vela

Embora muitos leitores possam não ter visto bruxas desenharem círculos mágicos em seus feitiços, existe outro lugar em que você geralmente viu o halo na feitiçaria, embora você possa não ter percebido isso. O seguinte autor da Wicca descreve a "estrela de cinco pontas ... dentro de um círculo" e explica que este também é um círculo de proteção que é comumente usado por bruxas:
"O símbolo da Wicca é o pentagrama, uma estrela de cinco pontas que representa a essência da vida. Os cinco pontos representam os elementos. O topo representa o espírito, o ponto à direita representa a água, o próximo é o fogo, o seguinte a terra e o final o ar. O pentagrama é geralmente encerrado dentro de um círculo, o que o torna um pentáculo, uma fusão das duas palavras pentagrama e círculo. Quando ele tem um círculo ao redor, isso faz dele um sinal de proteção. Nós usamos o pentagrama como um símbolo de fé e o usamos como uma jóia, uma tatuagem ou com uma foto ao redor de um, pois não é apenas um símbolo da fé, mas uma poderosa ferramenta de proteção. Quase sempre mantemos um pentagrama ao nosso redor, especialmente em nosso altar ou ao realizar qualquer tipo de feitiço".
-Tony Bell, Wicca Teachings - An Introduction and Practical Guide, Lapwing Books, 2014
Bell é autor de vários livros sobre bruxaria e é muito elogiado por seus leitores wiccanianos.


Figura 14: pentáculo
 
Quando vemos o símbolo da wicca da estrela de cinco pontas, muitas vezes o chamamos de "pentagrama", mas quando é colocado no círculo, o chamam de "pentáculo", que é o que o autor estava descrevendo. Esse padrão circular é sagrado para as bruxas, pois representa a forma do sol e da lua, é usado em sua "roda do ano", e em muitos outros símbolos. Assim, o halo é puramente demoníaco porque vem da feitiçaria que o Deus vivo chamou de abominação e, pior ainda, frequentadores de igrejas correm por aí chamando-o de símbolo "cristão", ou símbolo de anjos.
As chamadas "asas de anjo" também são especificamente condenadas na Bíblia. O típico "anjo" é quase sempre retratado como uma fêmea com as asas de uma cegonha, mas como o anjo de Deus disse a Zacarias, isso é impiedade:
"E eis que foi levantado um talento de chumbo, e uma mulher estava assentada no meio do efa. E ele disse: Esta é a impiedade. E a lançou dentro do efa; e lançou sobre a boca deste o peso de chumbo. E levantei os meus olhos, e vi, e eis que saíram duas mulheres; e traziam vento nas suas asas, pois tinham asas como as da cegonha; e levantaram o efa entre a terra e o céu.  Então eu disse ao anjo que falava comigo: Para onde levam elas o efa? E ele me disse: Para lhe edificarem uma casa na terra de Sinar; e, estando ela acabada, ele será posto ali na sua base". Zacarias 5:7-11
A Escritura acima foi uma visão dada pelo Senhor Deus a Zacarias. Caso os leitores não entendam, Sinar era a terra de Ninrode e Babilônia, que era a fonte da feitiçaria moderna. As duas mulheres não eram anjos e transportavam a mulher má sentada no meio do efa.

Nós já demonstramos que o halo é usado por bruxas para seus feitiços de proteção, e eles também acreditam que a cegonha aumenta os feitiços de proteção para torná-los mais fortes. No paganismo, a cegonha é um símbolo de fertilidade (que também é a origem do conceito de cegonha-parto-bebês):
"A cegonha aumenta os feitiços de proteção, especialmente aqueles destinados a crianças. Como um símbolo da primavera, inclua a cegonha em seu altar da Ostara para celebrar o renascimento e a renovação da natureza. Além disso, este pássaro suporta transições para qualquer tipo de novo começo em sua vida..., a cegonha também pode ser chamada para ajudar a entrar em contato com os espíritos".

-Sandra Kynes, Bird Magic: Wisdom of the Ancient Goddess for Pagans & Wiccans, Llewellyn Worldwide, 2016

Kynes é autor de muitos livros sobre bruxaria e é destaque em várias publicações da Wicca.

The Complete Idiot's Guide to Wicca and Witchcraft afirma diretamente que se uma bruxa quer transmitir fertilidade em rituais de lançamento de feitiços, então ele/ela deve usar o símbolo da cegonha. É por isso que estátuas e pinturas de deusas da fertilidade muitas vezes incluem asas de cegonha nas costas de uma fêmea; embora devido à natureza lasciva dessas representações, não posso publicar imagens delas aqui.

(Veja Denise Zimmerman, The Complete Idiot's Guide to Wicca and Witchcraft , Penguin, 2006, p. 194
Zimmerman possui uma loja Wicca em Maryland e tem sido apresentada como um autora Wicca em jornais e revistas.)

Segundo a Escritura, querubins e serafins tem asas, mas não há anjos mencionados que tenham asas. Assim, todas as pinturas feitas retratando anjos tendo asas como uma cegonha, ou pior ainda, homens se tornando anjos para terem asas como uma cegonha (porque os homens não se tornam anjos quando morrem), não são apenas ficcionais, mas o design delas (halo e asas) foi criado pela Igreja Católica, que adotou os conceitos do paganismo e da feitiçaria.

Deus advertiu Israel a não fazer imagens como os pagãos porque eles se corromperiam:

"Guardai, pois, com diligência as vossas almas, pois nenhuma figura vistes no dia em que o SENHOR, em Horebe, falou convosco do meio do fogo; Para que não vos corrompais, e vos façais alguma imagem esculpida na forma de qualquer figura, semelhança de homem ou mulher;" Deuteronômio 4:15-16
 
Jorão enfureceu o Senhor em seu pecado, mas ele não enfureceu o Senhor tanto quanto seu pai porque ele afastou as imagens pagãs:
"E JORÃO, filho de Acabe, começou a reinar sobre Israel, em Samaria, no décimo oitavo ano de Jeosafá, rei de Judá; e reinou doze anos. E fez o que era mau aos olhos do SENHOR; porém não como seu pai, nem como sua mãe; porque tirou a estátua de Baal, que seu pai fizera". 2 Reis 3:1-2
                                                           
Não importa o quanto um frequentador de igreja queira lamentar que seu colar de cruz, "peixe Jesus", "anjos" de porcelana, ou quaisquer outros símbolos sejam coisas boas, a Palavra de Deus os chamou, aqueles que fazem e carregam estas imagens, são vaidade e sem valor:
"Todos os artífices de imagens de escultura são vaidade, e as suas coisas mais desejáveis são de nenhum préstimo; e suas próprias testemunhas, nada vêem nem entendem para que sejam envergonhados." Isaías 44:9
 
Um argumento que você pode ouvir um frequentador de igreja é que esses símbolos não são realmente imagens porque eles não são estátuas, mas quando Jesus Cristo apontou para o símbolo da moeda de César, ele disse:
"E ele diz-lhes: De quem é esta efígie e esta inscrição? Dizem-lhe eles: De César. Então ele lhes disse: Dai pois a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus". Mateus 22:20-21
 
Então é hora de parar de arranjar desculpas porque Deus sabe que uma imagem é uma imagem, não importa a tela. A imagem desses chamados símbolos "cristãos" não é de Deus, mas de demônios, e as pessoas que os mantêm honram esses demônios. Nós não honramos a Deus criando imagens porque isso é pagão, mas sim, nós O honramos estudando a Sua Palavra, vivendo de acordo e ensinando os outros a fazer o mesmo.
"Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos. E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis." Romanos 1:22-23
 
Quão mais claro Deus precisa ser conosco para que não usemos essas imagens como uma representação dEle?
Gente, não é difícil de fazer; apenas se livre das imagens para que possamos viver em retidão de acordo com os mandamentos de Cristo.
"ACERCA dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes. Vós bem sabeis que éreis gentios, levados aos ídolos mudos, conforme éreis guiados". I Coríntios 12:1-2
"Mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da fornicação, do que é sufocado e do sangue". Atos 15:20
Posso dizer isso com confiança: se os frequentadores das igrejas têm tanta dificuldade em abandonar seus símbolos e estátuas de anjos de porcelana em suas casas e igrejas, quanto mais difícil será para eles seguirem a Cristo quando a violenta perseguição chegar?

 


Discernimento Bíblico - www.discernimentobiblico.net